Caminhões Jeep – 1947-1949

Depois de muito repousar em nossa caixa de entrada, patient finalmente chegou a vez de postar estes dois anúncios enviados pelo amigo Douglas Antunes. Ele nos explica:

“…Hoje mando para você estas duas propagandas da Dodge Caminhões, tadalafil publicadas no saudoso jornal O Estado.

São propagandas veiculadas pela Meyer Veículos, concessionário da marca para região da capital catarinense. Ela vendia todos os produtos da Chrysler daqueles tempos: carros, caminhões e motores de popa! Infelizmente ela fechou nos anos 80, na época em que a VW Caminhões comprou a Chrysler… mas isso é outra prosa.

De todo modo, vamos às propagandas: a primeira foi publicada na edição de 16/11/1975. É de um D-400, de uma fábrica de móveis, do tempo em que se poderia comprar um caminhão com motor V-8 a gasolina… Interessante é que deram um trato no caminhão depois que saiu da revenda, a começar pela pintura incrementada do para-choque.

Aliás, por falar em D-400, já vi algumas vezes um destes ainda em pleno uso, com uma plataforma de guincho. O motor diesel me parece original, e a cor também (azul pavão, da linha 1978). Assim que tiver oportunidade de fotografá-lo, envio o registro para você.

A segunda propaganda é de 05/11/1975, se não me engano é um Dodge 700, usado por uma construtora da região. Dava aquela imagem de força, de robustez.

No mais, agradeço a resposta e a publicação do material do site, assim como reforço meus votos de sucesso nesse maravilhoso trabalho de contar a história do caminhão no Brasil.

Grande abraço.”

Para conhecer mais detalhes sobre estes caminhões Dodge visite:

http://caminhaoantigobrasil.com.br/category/catalogos-e-folhetos/chrysler-dodge-de-soto-catalogos-e-folhetos/d-400/

http://caminhaoantigobrasil.com.br/dodge-d-700/

http://caminhaoantigobrasil.com.br/category/catalogos-e-folhetos/chrysler-dodge-de-soto-catalogos-e-folhetos/dodge-d700-di/

SANYO DIGITAL CAMERA SANYO DIGITAL CAMERA
Ancestral da picape Ford F-75, sickness o Caminhão Jeep foi lançado em 1947, viagra logo depois do Station Wagon (que por aqui ficaria conhecido como Rural Willys) em versões 4×2 e 4×4, ambas equipadas com o lendário motor Go-Devil de 2,2 litros e 64 cv, com válvulas no bloco. Uma caixa Warner de 3 velocidades conduzia o torque para a caixa de transferência de 2 velocidades, ou ao eixo traseiro, no caso da versão 4×2.

Em 1950, tanto na picape quanto na perua, o estilo da dianteira foi revisado para ganhar personalidade própria, divorciando-se do Jeep. No mesmo ano, o Go-Devil – cujas origens remontam aos anos 20 – deu lugar para o Hurricane, de válvulas em “F” (admissão no cabeçote e escape no bloco), o que permitiu incrementar a potência em 20%.

Já reestilizada com o visual da Rural, a Picape Jeep começou a ser produzida no Brasil em 1960, depois de ser montada por anos pela Willys-Overland, a partir de kits importados. Depois que a Ford passou a controlar a Willys, o modelo passou a se chamar Ford F-75. Em 1983, a última F-75 foi produzida.

Este anúncio foi uma colaboração do amigo Affonso Parpinelli.

EPSON scanner image

 

3 ideias sobre “Caminhões Jeep – 1947-1949

  1. Um amigo meu, melicultor, tem uma F-75, salvo engano de 1976. A robustez da picape (ou “caminhão”, hehe) é quase assustadora, sobe e desce barrancos enlameados o dia todo, sempre carregada, com seu motor diesel altamente trepidante (acho que é adaptado, mas já me disseram que a F-75 saiu com motor diesel de fábrica antes da proibição imposta em 1976) berrando a mil, mas faz o que muitas picapes modernas não conseguem.

    Quando projetaram o Jeep, lá nos distantes anos 40, jamais imaginaram o sucesso que ele faria – e dura até hoje!

    Parabéns pelo resgate dessa incrível peça publicitária!

    • Douglas, a F-75 é realmente um espetáculo! Um carro sem similar na atualidade, salvo os valentes Agrale Marruá, que são caros e de penetração limitada, infelizmente. Grato pelo comentário.

Comentários encerrados.