Case W36B – 1988

Renault Trafic 1998 01 Renault Trafic 1998 02 Renault Trafic 1998 03 Renault Trafic 1998 04

Produzido na Argentina, ambulance o Renault Trafic foi o primeiro furgão de motor transversal e tração dianteira comercializado no Brasil e o primeiro a desafiar a liderança da eterna VW Kombi. Desde 1992, troche o modelo era oferecido no país como Chevrolet Trafic (através de um acordo entre as marcas), com motores a gasolina 2.2 e diesel 2.1, em versões furgão, chassi cabina e passageiros.

A versão aqui ilustrada, de 1998, era apresentada em duas variantes: curta de teto baixo, com a capacidade cúbica quase igual a da citada rival, e longa de teto alto, com abundantes 7,8 metros cúbicos, um volume quase 60% maior que a da Kombi. O Trafic foi oferecido pela Renault entre 1997 e 2004 no mercado local.

Nosso amigo Fernando Luiz de Araújo foi quem nos enviou mais este interessante folheto.

 
Renault Trafic 1998 01 Renault Trafic 1998 02 Renault Trafic 1998 03 Renault Trafic 1998 04

Produzido na Argentina, viagra sale thumb o Renault Trafic foi o primeiro furgão de tração dianteira comercializado no Brasil depois da abertura das importações e o primeiro a desafiar a liderança da eterna VW Kombi. Desde 1992, o modelo era oferecido no país como Chevrolet Trafic (através de um acordo entre as marcas), com motores longitudinais a gasolina 2.2 e diesel 2.1, em versões furgão, chassi cabina e passageiros.

A versão aqui ilustrada, de 1998, era apresentada em duas variantes: curta de teto baixo, com a capacidade cúbica quase igual a da citada rival, e longa de teto alto, com abundantes 7,8 metros cúbicos, um volume quase 60% maior que a da Kombi. Outra vantagem era a capacidade de carga, de 400 a 500 kg maior. O Trafic foi oferecido pela Renault entre 1997 e 2004 no mercado local, depois de lançado originalmente na França em 1981, onde sobreviveu até 1998.

Nosso amigo Fernando Luiz de Araújo foi quem nos enviou mais este interessante folheto.

 
Renault Trafic 1998 01 Renault Trafic 1998 02 Renault Trafic 1998 03 Renault Trafic 1998 04

Produzido na Argentina, search o Renault Trafic foi o primeiro furgão de motor transversal e tração dianteira comercializado no Brasil e o primeiro a desafiar a liderança da eterna VW Kombi. Desde 1992, for sale
o modelo era oferecido no país como Chevrolet Trafic (através de um acordo entre as marcas), sildenafil com motores a gasolina 2.2 e diesel 2.1, em versões furgão, chassi cabina e passageiros.

A versão aqui ilustrada, de 1998, era apresentada em duas variantes: curta de teto baixo, com a capacidade cúbica quase igual a da citada rival, e longa de teto alto, com abundantes 7,8 metros cúbicos, um volume quase 60% maior que a da Kombi. O Trafic foi oferecido pela Renault entre 1997 e 2004 no mercado local.

Nosso amigo Fernando Luiz de Araújo foi quem nos enviou mais este interessante folheto.

 
Renault Trafic 1998 01 Renault Trafic 1998 02 Renault Trafic 1998 03 Renault Trafic 1998 04

Produzido na Argentina, diagnosis o Renault Trafic foi o primeiro furgão de tração dianteira comercializado no Brasil depois da abertura das importações e o primeiro a desafiar a liderança da eterna VW Kombi. Desde 1992, seek o modelo era oferecido no país como Chevrolet Trafic (através de um acordo entre as marcas), pharm com motores longitudinais a gasolina 2.2 e diesel 2.1, em versões furgão, chassi cabina e passageiros.

A versão aqui ilustrada, de 1998, era apresentada em duas variantes: curta de teto baixo, com a capacidade cúbica quase igual a da citada rival, e longa de teto alto, com abundantes 7,8 metros cúbicos, um volume quase 60% maior que a da Kombi. Outra vantagem era a capacidade de carga, de 400 a 500 kg maior. O Trafic foi oferecido pela Renault entre 1997 e 2004 no mercado local, depois de lançado originalmente na França em 1981, onde sobreviveu até 1998.

Nosso amigo Fernando Luiz de Araújo foi quem nos enviou mais este interessante folheto.

 
Case W20B Turbo 1988 01 Case W20B Turbo 1988 02 Case W20B Turbo 1988 03 Case W20B Turbo 1988 04 Case W20B Turbo 1988 05 Case W20B Turbo 1988 06

Com o mérito de ser uma das pás-carregadeiras mais populares do Brasil dos anos oitenta, more about
a Case W20B aqui mostrada era equipada com o conhecido propulsor OM-352 A da Mercedes, amainado para render 146 cv a 2.500 rpm, como forma de protegê-lo dos rigores da aplicação, uma das mais severas que um motor diesel pode encontrar.

O bem ilustrado e tecnicamente completo catálogo nos foi brindado pelo amigo Fernando Luiz de Araújo.

 
Case W36B Turbo 1988 01 Case W36B Turbo 1988 02 Case W36B Turbo 1988 03 Case W36B Turbo 1988 04 Case W36B Turbo 1988 05 Case W36B Turbo 1988 06

Irmã maior da W20B postada anteriormente, treat a W36B era uma pá-carregadeira que trazia a audácia e a inovação do moderno (e na época pouco experimentado) leve e econômico motor Cummins 6CT8.3. A estratégia da J I Case previa a utilização de uma calibração agressiva – de 210 hp – o mesmo nível de potência empregado, por exemplo, nos caminhões VW 14.210, os debutantes do mesmo motor na arena automotiva.

Os rigores da aplicação – uma das mais rudes que um motor diesel pode encontrar, com elevado fator de carga e contínua variação dos regimes de rotação, de máxima livre até o estol do conversor de torque – se mostrariam destrutivos para o então novato Série C da Cummins. Uma enxurrada de falhas nos quatro cantos do país, sobretudo nos clientes de Minas Gerais, colocaram enorme pressão sobre a Case e a Cummins, que se esforçaram para conter os problemas, de falhas no bloco de cilindros até turbos destruídos com poucas horas de uso.

Por parte do fabricante do motor, a lição aprendida resultou em “ratings” mais brandos para o 6CT industrial, na faixa de 170 hp, quando aplicado em outros OEMs. Para a Case, o fracasso do 6CT na W36B resultou no seu repotenciamento com o motor Scania 11 litros, um engenho certamente mais compatível com o porte da máquina e sua desafiadora missão nas construções e minerações.

Este bonito catálogo nos foi enviado por Fernando Luiz de Araújo.

 

5 ideias sobre “Case W36B – 1988

  1. Estava a procura desse folheto !
    Acho essa maquina muito bruta!Nunca vi uma pessoalmente.Mudando um pouco de foco,Me parece que ainda tem algumas maquinas atuais que usa o mesmo motor ou estou enganado?

    • Mauricio, talvez algumas W36B continuem com o motor Série C, que depois de muitos remédios passou a funcionar razoavelmente na aplicação. Obrigado.

  2. Já vi de perto essa máquina!Eram enormes!Sou apaixonado por máquinas de construção e terraplenagem!Muito obrigado mesmo por essas belíssimas postagens!

    • Caro Vanderlei, grato pelas palavras. Em breve teremos mais posts sobre as máquinas que também tanto apreciamos por aqui. Abraço.

  3. sou proprietário de w36b com motor cumins serie c necessito do manual para fazer alguns reparos ,ficaria muito feliz se conseguisse o manual , gostei muito da máquina ,realmente a case tem qualidade em tudo que faz ok

Comentários encerrados.