Chevrolet Bonanza – 1989

Bonanza 1990 01 Bonanza 1990 02 Bonanza 1990 03 Bonanza 1990 04 Bonanza 1990 05 Bonanza 1990 06

Os veículos comerciais leves têm espaço garantido neste site, cialis e dentre eles não poderia faltar o Chevrolet Bonanza, generic que embora categorizado como tal, na prática se configurava mais como um veículo de uso pessoal.

Baseado na linha Chevrolet 10 de picapes, o Bonanza rodava apoiado num entre eixos curto de 2,59 metros e contava com a propulsão confiável do Chevrolet 4,1 litros, similar ao empregado na linha Opala. Sua elegante carroçaria era produzida pela saudosa e competente Brasinca.

Podemos apreciar este bonito catálogo graças ao altruísmo de nosso amigo Fernando Luiz de Araújo, que há pouco compartilhou conosco um formidável acervo de literaturas.

 

10 ideias sobre “Chevrolet Bonanza – 1989

  1. Evandro;

    Engraçado como desapareceram as Bonanzas das ruas! Impressionante. Acredito que foi pelo fato da maioria ser de ciclo Otto.

    Aqui em Garça, tem uma vinho, diesel, muito bonita. Era muito bem cuidada agora está meio largada mas no estado em que se encotra, está facil e barato de restaurar!

    Quem eu me lembro que tinha uma frota grande de Bonanzas (eram motores ciclo otto – acho que a álcool) era o SBT. Eles rodavam a cidade de São Paulo inteira atrás de materias para o extinto jornal “Aqui e Agora”. Eu tinha meus 12 anos e eu me lembro de ver!

    Grande Abraço

    • Amigo Daniel, tem razão!

      Incrível mesmo como estes carros, tão cobiçados e admirados na época, sumiram do mapa. Onde foram parar?

      Por aqui, quase nos abraçamos com um exemplar a gasolina, quando já não estava mais na moda, com preço muito acessível e tentador. As despesas com o petróleo e a desconfiança da suspensão dianteira nos fizeram desistir do empreendimento…

      Se a memória não nos trai, esta linha de utilitários começou a vida como modelos da Brasinca (Mangalarga e Passofino, sobre os quais temos material para postar) e depois acabaram virando modelos originais Chevy, como Veraneio e Bonanza.

      Lendo seu relato, aliás interessante como sempre, dá até vontade de perguntar o preço da Bonanza aí de Garça… Em tempo, não tem como não lembrar dos carros do SBT. Parece que foi ontem!

      Forte abraço e um ótimo final de ano.

      • Bem lembado Evandro!

        A Brasinca fazia uma capota para a D-20 chassis curto que ficava igualzinho a Bonanza. E se não estou errado a GM aproveitou esse projeto e fez a Bonanza.

        A Bonanza daqui, se não estou errado é da ultima série, daquela com o farol de milha envolvente. Motor acho que é o S4T Plus de 150cv.

        Cuidado com os duendes e as ideias de virar proprietário de Bonanza….mas se quiser….sei que é o cara!

        Aquele Abraço!

  2. Eu tenho visto uma ou outra pelo Rio Grande do Sul, a maioria convertida ao gás natural. Diga-se de passagem, pela capacidade de carga inferior a 1000kg e pela ausência de versões com tração 4×4 de fábrica, é até surpreendente encontrar alguma a diesel, mas entre 90 e 93 parece que houve um afrouxamento nas restrições para esse tipo de caminhonete, considerando a capacidade de carga nominal das pick-ups para fins de homologação ao invés da capacidade das versões fechadas.

  3. Tenho uma Bonanza 1990 preta a mais de 12 anos. Sou o segundo dono e apesar de varias propostas de compra, não vendo. Essa vai ser para toda vida.
    Parabenizo pela reportagem.
    Abraços, Agnaldo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *