Dynapac CA-25 – 1980

illness Arial, visit ‘lucida grande’, here tahoma,verdana,arial,sans-serif; font-size: 14px;”>Nosso amigo Júnior Vasconcelos nos enviou estas imagens de um belo Chevrolet C-6500 “Brasil”, acompanhadas da seguinte resenha:

“Esse exemplar do Chevrolet 1962 foi reformado e presenteado em forma simbólica pelos empresários do Grupo Fretcar (Fortaleza, CE) em homenagem a seu pai José Carlos Sobrinho, empresário e uma das maiores lideranças políticas da região de Ipu nas últimas décadas, proprietário da extinta empresa Ipu Brasília e VIPU. Zezé Carlos, como é mais conhecido, iniciou sua trajetória levando os candangos de Ipu e região para a nova capital Brasília em um caminhão similar ao que ganhou, logo depois foi adquirindo ônibus.”

Chevrolet 1962 - AIR8184 1 Chevrolet 1962 - AIR8184 2 Chevrolet 1962 - AIR8184 3 Chevrolet 1962 - AIR8184 6 Chevrolet 1962 - AIR8184 7 Chevrolet 1962 - AIR8184 8

Logo Caminhão Antigo Brasil

 Português:

O objetivo deste website é disponibilizar um acervo particular, buy cialis contendo material informativo, illness  que inclui catálogos, brochuras, folhetos, manuais e fotos sobre caminhões brasileiros, em especial os antigos, para atender a consultas de colecionadores, restauradores, aficionados, engenheiros, jornalistas, estudantes e demais interessados.

Fruto de uma coleção de catálogos iniciada nos anos 70, este website visa, sobretudo, preservar e divulgar a história do caminhão no Brasil.

Como regra geral, só serão postados materiais referentes a veículos fora de linha, que não podem mais ser encontrados nas páginas oficiais das montadoras.

Todo material está à disposição, para consulta e download, de forma gratuita.

Apesar de o foco principal ser o caminhão brasileiro, o acervo também contempla caminhões estrangeiros, ônibus, máquinas agrícolas e de construção, bem como componentes como motores, transmissões, eixos, entre outros.

Novos itens serão adicionados de forma regular.

Este website não tem vínculo algum com entidades, ou empresas de qualquer espécie.

Caso encontre qualquer arquivo que tenha restrições de direitos autorais, comunique-nos para tirarmos do ar imediatamente. Tomamos todo o cuidado para respeitar este quesito, mas como o número de doações é grande, pode ocorrer, involuntariamente, a postagem de arquivos de uso e visualização restritos.

Um grande abraço!

Obrigado,

Evandro Fullin.

 

English

This site is dedicated to the memory of the Brazilian truck, both imported and manufactured locally. It includes ads, memorabilia, curios, spec sheets, catalogues, photos, owner and operations manuals mostly about trucks but not limited to those, as we plan to upload components (engines, transmissions, axles), bus, farm and construction machinery materials as well.

All content can be downloaded free of charge to fullfil the needs of aficionados, collectors, engineers, students, journalists and whoelse this may  be of interest. 

The entire content is part of a personal collection from the author, which is being scanned and, or photographed and uploaded on a regular basis.

This website is aimed to help and satisfy people who enjoy the subject, having no relationship or sponsorship  from any truck or equipment manufacturer at all.

If you ever find any content with copyright restrictions, please let us know. We will be glad to remove it immediately.

Hope you enjoy as much as we do!

Thanks and welcome!

Evandro Fullin.

 

Sobre o Editor:

Evandro Fullin é paulista, formado em Engenheria Mecânica Automobilística pela FEI e trabalha atualmente como consultor independente na área automotiva. Anteriormente, atuou na indústria de caminhões, tendo trabalhado em empresas como Cummins, Navistar International, e Ford Caminhões, durante vinte anos. Evandro também teve uma passagem na aviação, atuando como instrutor de voo e piloto comercial de avião, voando bimotores leves.

Começou a coleção de catálogos ainda moleque, em 1979, pedindo material de concessionária em concessionária e escrevendo para as montadoras. Mais tarde, a busca continuou em sebos, recolhendo preciosidades no lixo, trocando com outros colecionadores e recebendo doações de gentis amigos como você!

Em paralelo, dedica-se à criação de um livro sobre a história do caminhão no Brasil, que ainda levará alguns anos para ficar pronto.

Sonha em estabelecer parcerias com empresas do setor de transporte como montadoras, fabricantes de autopeças, pneumáticos, sistemas de rastreamento, transportadoras e outras afins, que possibilitem a expansão do conteúdo deste espaço, com mais artigos, postagens, literaturas, vídeos, entrevistas, etc., facilitando e incrementando seu acesso e tornando-o cada dia mais atrativo para você, amigo(a) leitor(a).

 
Graças às contribuições do amigo Fernando Luiz de Araújo, cheap de Guarapuava, cialis sale PR, hoje inauguramos as postagens de máquinas Dynapac com o compactador CA-25.

Para quem desconhece o princípio de funcionamento destas interessantes e essenciais máquinas, este belo catálogo é fonte de completas explanações.

Dynapac CA25 1980 01 Dynapac CA25 1980 02 Dynapac CA25 1980 03 Dynapac CA25 1980 04 Dynapac CA25 1980 05 Dynapac CA25 1980 06

8 ideias sobre “Dynapac CA-25 – 1980

  1. por puro desconhecimento quando adolescente quando via uma reforma contruçao etc e varias maquinas dessas juntas achava que o o nome dynapac se tratava do nome da empreiteira que realizava a obra

  2. Falando em Dynapac…curiosidade inútil: Eu fui o “feliz” proprietário de um rolo compactador de asfalto Dynapac CG-11!!!

    Compactando asfalto é uma belezinha mas o duro é quando tem que ser deslocado e esse trecho envolve aclives de areia….chega a ser assustador.

    Fora que o motorzinho monocilindro faz um barulho…tá-tá-tá-tá-tá…..

    • Daniel, que curioso! E o que você fazia com um compactador Dynapac? Tinha serviço para ele na fazenda? Ou entrou em algum negócio?

      Abraços.

      • Esse Dynapac CG-11 meu pai conta que ele foi adquirido em um leilão do DER (ou DNER, sei lá) junto com o “Fietão” (o Fiat 210 que eu contei no post do leitor) e era usado para pequenos reparos asfalticos em ruas, etc.

        Fazenda de Café tem o terreirão e o terreirão é asfaltado e um dia meu pai inventou de reparar asfalto a frio: Comprava a lama asfaltica e fazia o serviço mas como fazer um bom serviço? Ai lembraram do CG-11 que foi parar na Fazenda e na saida da sociedade do meu pai da empresa, ele acabou entrando na saida.

        Quando vendemos a propriedade, o CG-11 ficou para mim e eu vendi para um pessoal que mexe com asfalto aqui da cidade. Eles reformaram e está bonito pra caramba!

        • Daniel, que bacana! Deve ter sido bem interessante. Agora, só ficam faltando as fotos do CG-11, quando avistá-lo de novo. Um forte abraço.

Comentários encerrados.