Ford Cargo 3224

Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, salve mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, visit this
plásticos, sovaldi sale borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial aos caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Sognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.
Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, and mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, plásticos, borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial aos caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Sognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, viagra mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, unhealthy plásticos, ambulance borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial os caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Sognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, viagra sale order mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, thumb plásticos, help borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial os caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Scognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, ed mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, decease plásticos, stuff borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

O hábito de cobrir veículo com lona pode acarretar danos à pintura por abrasão, causados pela movimentação da mesma, por ação do vento.

Este espaço, apesar de não ser focado no “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial os caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car Capas Automotivas, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Scognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, look capsule mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, diagnosis
plásticos, cialis borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial os caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car Capas Automotivas, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Scognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Todo antigomobilista sabe da importância de conservar suas preciosidades isoladas dos elementos.

Não só a chuva, viagra sale mas também o Sol encarrega-se de trazer danos irreparáveis à pintura, plásticos, borrachas, couros, tornando imperativo manter o veículo armazenado de forma adequada.

O hábito de cobrir veículo com lona pode acarretar danos à pintura por abrasão, causados pela movimentação da mesma, por ação do vento.

Este espaço, apesar de não ser dedicado ao “merchandising”, preocupa-se antes de tudo com a prestação gratuita de serviço para a preservação de nossa história automotiva, em especial os caminhões que operam e operaram no país.

Desse modo, é com prazer que apresentamos um trabalho inédito da Gold Car Capas Automotivas, uma empresa especializada na fabricação de capas protetoras para todos os tipos de veículos, desta vez voltado ao caminhão.

O modelo ilustrado foi concebido para proteger um caminhão Ford Cargo, incluindo a cabina e o guincho instalado na carroçaria, bem como o estepe e os pneus traseiros, que ficavam expostos à luz solar, causando ressecamento e rachaduras nos mesmos. O material escolhido para a confecção foi o Tyvek, um tecido especial, marca registrada da Dupon, com inúmeras vantagens ( http://www2.dupont.com/Personal_Protection/pt_BR/products/tyvek/index.html).

A Gold Car é representada pelo amigo Valdir Scognamiglio, de Campinas, SP, que está sempre presente nos principais encontros de veículos antigos. Para entrar em contato com o Valdir: goldcaracessorios@yahoo.com.br, ou pelos telefones: 19-9118-2517 e  19-3342-6560.


Produzido entre 1990 e 1997, vcialis 40mg treat salve o Ford Cargo 3224 tinha a missão de abocanhar uma fatia das vendas do Mercedes LS-1525, viagra order logo substituído pelo LS-1625 e LS-1630, link bem no ano de seu lançamento. Naquela época, era o maior modelo da linha Cargo.

De início, era equipado com o motor FNH 7.8 de 243 cv, ligado a uma transmissão Eaton de 5 velocidades e um eixo traseiro de dupla redução e duas velocidades, compondo um trem de força que, exceto pelo tamanho do motor, tinha conceito de caminhão médio.

Seu PBTC de 32.000 kg o habilitava a tracionar semirreboques de dois eixos, assim como o LS-1525.

Sua aparência era emblemática, marcada pelo curtíssimo entre eixos de menos de 3 metros, o imponente escape vertical e o gigantesco adesivo “TURBO ATAC” na dianteira. Foi o primeiro Ford brasileiro a usar o intercooler, denominado de “ATAC” (“Air-to-air cooling”), para evitar conflito com a Scania que havia registrado o nome “intercooler” como de sua propriedade.

Pouco mais de quinhentas unidades do modelo foram produzidas.

 

6 ideias sobre “Ford Cargo 3224

  1. tenho duvida sobre a diferença entre 2 caminhoes 35300 e o 40300 vw qual a diferença entre os 2 ? grato paulo.

    • Caro Paulo, ótima pergunta!
      O 40.300 foi uma tentativa de se esticar o 35.300, para poder tracionar semirreboques de 3 eixos. O 35.300 só podia tracionar de 2 eixos distanciados, um nicho muito específico, na época. O 40.300 tinha nova transmissão Eaton RT 11710B, de 10 marchas (com redução total de 14,78:1, em lugar na RT 8609A, de 9 marchas e redução de 12,66:1, no 35.300) e eixo traseiro Meritor RS 23-160 para 10.800 kg (em lugar do RS 23-155, para 10.400 kg, do 35.300). Com isso, foi possível aumentar o PBTC de 35.000 para 40.000 kg.

      Grato por nos visitar.

      Um abraço.

  2. no inicio dos anos 90 circulou um ford cargo 6×2 denominado 2324 ele teria o mesmo conjunto mecanico do cavalo 3224?

    • Amigo Ivo, exatamente! O 2324 tinha o mesmo trem de força do 3224, porém contava com opção de eixo traseiro mais longo, 4,10/5,59:1, em lugar do 4,56/6,21:1. Na época, o 2324 era considerado “bazuca para matar pardal”, um exagero de potência, e acabou não emplacando. Apenas 119 cópias saíram do Ipiranga entre 1990 e 1991. Muito bem lembrado! Grande abraço.

Comentários encerrados.