Ford F-1000 Diesel e Álcool – 1987

Nosso amigo Fernando Luiz de Araújo, drugstore de Guarapuava, doctor PR, ambulance recentemente nos enviou uma preciosa coletânea de catálogos e folhetos digitalizados que serão postados em breve.

Neste post trazemos um folheto do Fernando com a linha F-1000 de picapes da Ford, ano modelo 1987, já com o pacote de modernizações, que incluía a nova frente com quatro faróis, nova grade, novo interior, nova decoração, novas rodas entre outros.

Além do afamado motor MWM D-229-4, naquela ocasião a Ford também oferecia um engenho a etanol, desenvolvido a partir do motor de seis cilindros e 3,6 litros empregado pela Ford argentina.

F-1000 1987 01 F-1000 1987 02

 

 

13 ideias sobre “Ford F-1000 Diesel e Álcool – 1987

  1. BOA NOITE…

    COM MOTOR D-229-3 TAMBÉM NÃO LEMBRO ,NÃO NA F-1000 ,POREM ME LEMBRO DA RARA F-2000 ,ESSA ME LEMBRO DE TER VISTO COM O MWM DE TRES “CANECOS” ,SE NÃO ME ENGANO ERA O MOTOR QUE FOI USADO DE FABRICA NAQUELE MODELO ,ME CORRIJAM SE ERRADO…

    • Reginaldo, bom dia! Em nossos catálogos, o F-2000 aparece com motor D-229-4. Quem adotava o 229-3 era a Agrale em seu TX 1600 e depois no 1600D. Grato por comentar. Abraço.

  2. BOA NOITE…

    VERDADE …VI O POST E PASSEI DESPERCEBIDO ,ATÉ PORQUE ,A ALGUNS ANOS (e bota alguns hein…) PROXIMO AQUI DE CASA TINHA DUAS EM UM SUPERMERCADO CONHECIDO AQUI DA REGIÃO ,AMBAS ERAM COM O MOTOR MWM DE TRES CILINDROS, HOJE PERCEBO QUE ERA UMA PROVAVEL ADAPTAÇÃO…ATÉ PORQUE ESTAVAM BEM DERRUBADINHAS AS POBRES ,E UMA DA MADEIREIRA QUE MEU PAI TRABALHAVA ERA QUATRO CILINDROS,ESSA EU PENSAVA QUE NÃO ERA ORIGINAL ,BEM NO FIM DA HISTÓRIA EU TAVA INVERTENDO AS COISAS ..(e levei anos pra perceber…) MIAS UM FATO QUE PROVA QUE “A HISTÓRIA NOS PREGA PEÇAS…”

  3. O que realmente chama atençao é o excelente motor a alcool 3,6l em que o torque maximo ocorre a muito baixa rotaçao 1600rpm agindo da mesma forma como o motor diesel equivalente com a vantagem de ter mais potencia (no caso diesel aspirado) e ate mais torque que o equivalente diesel, alem de ser siliencioso, ter mais giro mais velocidade final, e provavelmente mais economica que a equivalente etanol da GM, foi um grande acerto da FORD, pena quase nao se verem mais estas F1000 alcool.

      • Daniel, como grande admirador de motores diesel e tendo trabalhado por dez anos em um fabricante destas maravilhas mecânicas, sou suspeito para comentar suas palavras. Porém, em certos casos, a simplicidade do motor ciclo Otto (antigo) me encanta, por permitir reparos de beira de estrada. O baixo custo de reforma é outro atributo que também acho sensacional.

        Tivemos dois traumas com nosso Mercedinho 608D motor-home ao longo dos 35 anos que ele está conosco. Jamais esquecerei de ambos. Um dia, na Patagônia argentina o confiável OM-314 parou de repente, sem mais nem menos. Num caso deste, ao leigo ou ao menos preparado em mecânica diesel resta sangrar a linha de alimentação. Mas a coisa era mais séria: uma alavanca interna do governador havia se desprendido, como horas mais tarde ficamos sabendo num concessionário da marca, depois de sermos guinchados.

        A outra situação que jamais esquecerei foi a revisão de “bomba e bico” num posto Bosch. Eu, incauto, do alto de meus 19 anos deixei o carro lá de manhã para pegar no final do dia. Quase tive um infarto ao ver a conta. Dava para comprar um carrinho velho, algo como alguns milhares de reais hoje, suficiente para “centenas” de limpezas de carburador e trocas de vela, pensei na época!!!

        Por outro lado, o diesel é espetacular em muitos aspectos. Admiro muito a capacidade de partida e funcionamento sem esgasgadas, mesmo depois de semanas ou meses parado, em nosso caso. Isso jamais acontece com um ciclo Otto antigo. Os giclês entopem, a marcha lenta some,…enfim, um “deus nos acuda”.

        Analisei somente sob o ponto de vista de quem tem algumas tralhas Diesel e Otto paradas e que de vez em quando saem para dar uma voltinha.

        Claro que este ponto de vista nada tem a ver com a realidade das frotas e/ou da operação regular, nem ao menos dos motores Otto modernos, como diriam os defensores destes engenhos.

        Gostaria de ouvir o seu lado.

        Abraço.

  4. Em 1987 comprei um motor Ford f 1000 a álcool 3.6, 6 cilindros na linha de montagem da Ford, por intermédio de uma revenda e equipei uma Ford F 1 1948. O motor é muito bom rodei 12.000 aproximadamente, e guardei a camioneta. Hoje necessito reparar algumas coisas para andar seguro. Bomba de combustível (haste longa) Bomba do hidráulico e algumas correias. Onde posso adquirir as peças para melhorar o motor?

  5. Pessoal,

    Preciso da ajuda de vocês, estou procurando qual é a bomba de combustível de uma f1000 1987 com o motor 6 cilindros a álcool, na tampa das válvulas está Chevrolet brasil, já testei duas bombas sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *