Ford F-900 – 1958

O LA-1418 foi o primeiro representante de tração total da gama HPN da Mercedes-Benz e substituiu os raros LA-1314 e LA-1317, capsule AGL Cara-Preta.

A propulsão do caminhão ficava a cargo do motor OM-366 A de 5,86 litros e 184 cv, ligado uma transmissão G-3/60-5/7,5 de cinco marchas, ou como opção uma G-3/55-5/8,5, de seis marchas e redução total de 8,47:1. A caixa de transferência de duas velocidades proporcionava 64% a mais de torque na marcha reduzida.

O LA-1418/51 da foto pesava 5.260 kg em ordem de marcha e podia lidar com 8.240 kg de carga últil, incluindo o implemento, resultando num PBT de 13.500 kg.

Num tempo em que a Mercedes reinava sozinha no segmento de 4×4, o LA-1418 encontrou moradia nas Forças Armadas e nos serviços de combate a incêndio, principalmente.

A unidade ilustrada foi registrada nas proximidades de Curitiba, em 2010.
O LA-1418 foi o primeiro representante de tração total da gama HPN da Mercedes-Benz e substituiu os raros LA-1314 e LA-1317, case AGL Cara-Preta.

A propulsão do caminhão ficava a cargo do motor OM-366 A de 5, healing 86 litros e 184 cv, doctor ligado uma transmissão G-3/60-5/7,5 de cinco marchas, ou como opção uma G-3/55-5/8,5, de seis marchas e redução total de 8,47:1. A caixa de transferência de duas velocidades proporcionava 64% a mais de torque na marcha reduzida.

O LA-1418/51 da foto pesava 5.260 kg em ordem de marcha e podia lidar com 8.240 kg de carga últil, incluindo o implemento, resultando num PBT de 13.500 kg.

Num tempo em que a Mercedes reinava sozinha no segmento de 4×4, o LA-1418 encontrou moradia nas Forças Armadas e nos serviços de combate a incêndio, principalmente.

A unidade ilustrada foi registrada nas proximidades de Curitiba, em 2010.


O raríssimo Ford F-900 ilustrado está sendo reformado por um de nossos amigos leitores, pharmacy Alberto Rocchi, cialis que nos fez a cortesia de enviar fotos deste interessante projeto de restauração.

Segundo o Alberto, sovaldi o F-900 produzido nos Estados Unidos fazia parte de um lote de 10 caminhões que serviu na construção de Brasília.

Junto dos modelos F-1000 (não confundir com o picape nacional) e F-1100, o F-900 fazia parte do topo da linha F norte-americana.

O caminhão vinha equipado de série com um motor Ford V8 Torque King 332 a gasolina de 5,4 litros, 193 cv e 415Nm e seu PBTC era de 27.240 kg, um valor respeitável ao seu tempo. Os modelos de exportação eram equipados com motor diesel opcional, e Alberto – que adquiriu o caminhão sem motor – acredita que seu exemplar tenha sido assim fabricado.

Note que a  cabina é similar à empregada nos modelos brasileiros Super Ford, produzidos de 1962 a 1972. Os para-lamas tinham largura adicional para acomodar o eixo dianteiro de bitola e capacidade incrementada. As rodas eram raiadas e os freios pneumáticos.

Ele também nos explica que tenciona instalar um venerável motor Detroit 6V-53 (o mesmo do F-8500 nacional) em seu F-900.

Agradecemos ao Alberto por dividir conosco esta preciosidade e desde já deixamos aqui nosso pedido de novas fotos do andamento da restauração.

Certamente será sucesso garantido nos encontros de antigos e clássicos!