16 ideias sobre “Livreto Corporativo – Mercedes-Benz – 1986 – Parte 2

  1. Esses caminhões da Mercedes-Benz feitos para exportação já fizeram um aparição no seriado dos anos 80 Esquadrão Classe A (aquele do SBT) Tenho um foto que tirei do episódio: http://www.imagebam.com/image/1d722a375422426 (Ao fundo, note as rodas de alumínio e a pintura exclusiva, que se prolongam no baú furgão) Creio que deve ser um L-1116, já que este episódio em especifico foi produzido em 1984.

    • Verdade! Me lembro desse episódio!

      Aliás, no Esquadrão Classe A aparecem algumas belas máquinas como Ford F-600, dentre outros!

      Aproveitando o ensejo…Evandro, fui postar comentário no post da série 30 superforça…não sei porque está sem espaço para comentário!

      Abraços

  2. Na esperança que o amigo Affonso Parpinelli dê uma passada aqui de vez em quando, e já que ele trabalha no desenvolvimento de produtos da MBB, vou repetir a ele a pergunta que eu já fiz em outro canto do blog (post repetido para aumentar as chances que ele veja):

    “Tenho uma dúvida antiga que talvez você possa me ajudar: por que Mercedes AGL (L-1111, L-1113, L-1513, etc.) fabricados no Brasil tinham um filete na frente do capô que era diferente dos que eram fabricados na Alemanha e na Argentina, que tinham esse filete na lateral? Exemplo nessa imagem:

    http://battuh.files.wordpress.com/2013/08/filetes_capo.jpg

    Eu também já vi uns 3 Mercedes aqui no Brasil com esse filete na lateral, será que eles chegaram a ser fabricados com essa diferença aqui ou são importados?”

    Será que o amigo Affonso mata essa charada para nós?

    • Caro Battuh, me recordo sim de sua dúvida, ainda não esclarecida. Reafirmo que a diferença presumidamente deve ser atribuída a simplificações no ferramental para reduzir o custo e a complexidade durante o processo de nacionalização do capô brasileiro, em fins dos anos 60.

      Vou contatar o amigo Affonso, no entanto, em uma discussão recente com ele, fiquei sabendo que as pessoas mais antigas ainda trabalhando na Mercedes são de meados dos anos 80, o que torna cada dia mais difícil resolvermos nossas dúvidas (que diga-se, não são poucas) a respeito da fascinante linha de produtos da marca da estrela.

      Um grande abraço e um ótimo 2015!

    • Que interessante, já observei o filete, mas não sabia que muitos estrangeiros não possuíam, vou anotar mais uma.
      Aproveitando sobre MB, eu sei que a 1519 tem diferença entre os para-lamas dianteiros, isto no caminhão (L) e no cavalinho (LS). Alguém poderia me ensinar?

      • AMIGO BRUNO…. INTERESSANTE ESSA DUVIDA ,TAMBÉM CARREGUEI ELA POR UM TEMPO…

        A DIFERENÇA DO PARA LAMA DIANTEIRO NÃO É COISA SÓ DE 1519, MAS DE TODA LINHA AGL COM O MOTOR OM-355/5 (1519,1520,2219,2220,2225,1524,1525…).

        O DETALHE NA VERDADE NÃO ESTA NO PARA LAMAS, MAS UM POUCO MAIS ABAIXO, NO CARTER DO MOTOR…

        É SABIDO QUE O MOTOR OM-355/5 FOI UM MOTOR MEIO QUE DE IMPROVISO, É UM OM-355 COM UM CILINDRO A MENOS, E APARTE DE BAIXO DO MOTOR ,DEVIDO A SUA CONSTRUÇÃO,NÃO TEVE MUITO ACERTO, COISA QUE ACABOU DEIXANDO O CARTER NUM LUGAR UM POUCO INCOMODO PRO EIXO DIANTEIRO, QUE TEVE QUE FICAR DESLOCADO UM POUCO PRA TRAS, SE COMPARADO COM OS COM MOTOR OM-352

        COM OS PNEUS EM LINHA RETA NÃO SE PERCEBE TANTO ESSA DIFERENÇA, MAS NUM MOMENTO QUE SE ESTERÇA AS RODAS DA PRA VER ESSE DESLOCAMENTO, E ISSO FARIA COM QUE NUM TERRRENO UM POUCO MAIS DESNIVELADO, O PNEU VIESSE A ENROSCAR NO PARA LAMAS, POR ISSO AQUELE DETALHE PROXIMO AO ESTRIBO, QUE TAMBÉM SE DESLOCA UM POUCO PARA TRAS…

        • Sensacional! Ainda hoje eu avistei um 1519 e novamente tinha me feito essa pergunta sobre o “calombo” nos para-lamas! Agora é uma dúvida a menos. Lembrei do meu pai, que sempre dizia que o 1519 “tinha um cilindro a menos na frente e um eixo a menos atrás”…

  3. na minha opiniao e um ano 1986 que a mercedes tem muitas saudades em que era lider do mercado com 40% fila de espera de 6 meses exportava produtos para os EUA onibus O 370 desfilava nas estradas com um ar de modernidade que encantava os passageiros lançamentos dos mercedes 1317/1517 com 170cv que eram sonho de consumo dos caminhoneiros. relembrando fiquei com a impressao que a mercedes de 1986 era mais moderna do que a mercedes atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *