Matra M-22 – 1989

Derivado do popular caminhão Mercedinho L-608 D, online doctor o LO-608 D era destinado ao mercado de encarroçamento externo, na sua maioria recebendo carroçarias de microônibus da Caio e da Marcopolo, nos anos setenta e oitenta. Podia ser fornecido como chassi curvão, ou chassi para-brisa.

O motor era o irmão menor do lendário OM-352, o OM-314, de 3,8 litros e 85 cv líquidos, acoplado a uma caixa G-2/24, de projeto Mercedes, produzida pela ZF. Tinha cinco marchas sincronizadas à frente, com primeira de 7,31:1. O eixo traseiro HL-2, muito resistente, era uma miniatura do HL-4 usado nos modelos médios da marca.

Com diferencial 4,30:1, sua velocidade máxima no plano chegava aos 90 km/h, com capacidade de subir rampas de até 30%, com pneus 7.50 x 16 e PBT de cerca de 6 toneladas.

O exemplar aqui mostrado foi fabricado em junho de 1977, equipado desde novo com carroçaria Marcopolo Jr, número de série 845 . Originalmente da versão 29, com 2.950 mm de entre eixos, foi alongado durante o encarroçamento para 4.100 mm, permitindo a acomodação de 22 passageiros, em sua configuração “executiva”. Durante dois anos foi utilizado no fretamento e, com 35 mil km, transformado em motor-home, pelo seu segundo dono que o mantém original até hoje, sem considerar a adição de um turbo-compressor Lacom Schwitzer, para melhorar sua sôfrega velocidade média.

Desde então levou seus proprietários por infindáveis viagens pelos confins do Brasil e América do Sul, incluindo Argentina, Paraguai, Uruguay, Chile e Peru.

Seu odômetro marca 225 mil quilômetros, uns 10 mil a menos que o real, devido à quebra do cabo do velocímetro em uma das viagens. Neste período, o OM-314 demandou apenas uma reforma parcial, com troca de anéis, judiados pelo turbo adaptado.

 
Derivado do popular caminhão Mercedinho L-608 D, medical doctor sickness o LO-608 D era destinado ao mercado de encarroçamento externo, view na sua maioria recebendo carroçarias de microônibus da Caio e da Marcopolo, price nos anos setenta e oitenta. Podia ser fornecido como chassi curvão, ou chassi para-brisa.

O motor era o irmão menor do lendário OM-352, o OM-314, de 3,8 litros e 85 cv líquidos, acoplado a uma caixa G-2/24, de projeto Mercedes, produzida pela ZF. Tinha cinco marchas sincronizadas à frente, com primeira de 7,31:1. O eixo traseiro HL-2, muito resistente, era uma miniatura do HL-4 usado nos modelos médios da marca.

Com diferencial 4,30:1, sua velocidade máxima no plano chegava aos 90 km/h, com capacidade de subir rampas de até 30%, com pneus 7.50 x 16 e PBT de cerca de 6 toneladas.

O exemplar aqui mostrado foi fabricado em junho de 1977, equipado desde novo com carroçaria Marcopolo Jr, número de série 845 . Originalmente da versão 29, com 2.950 mm de entre eixos, foi alongado durante o encarroçamento para 4.100 mm, permitindo a acomodação de 22 passageiros, em sua configuração “executiva”. Durante dois anos foi utilizado no fretamento e, com 35 mil km, transformado em motor-home, pelo seu segundo dono que o mantém original até hoje, sem considerar a adição de um turbo-compressor Lacom Schwitzer, para melhorar sua sôfrega velocidade média.

Desde então levou seus proprietários por infindáveis viagens pelos confins do Brasil e América do Sul, incluindo Argentina, Paraguai, Uruguay, Chile e Peru.

Seu odômetro marca 225 mil quilômetros, uns 10 mil a menos que o real, devido à quebra do cabo do velocímetro em uma das viagens. Neste período, o OM-314 demandou apenas uma reforma parcial, com troca de anéis, judiados pelo turbo adaptado.

 
Derivado do popular caminhão Mercedinho L-608 D, viagra o LO-608 D era destinado ao mercado de encarroçamento externo, na sua maioria recebendo carroçarias de microônibus da Caio e da Marcopolo, nos anos setenta e oitenta. Podia ser fornecido como chassi curvão, ou chassi para-brisa.

O motor era o irmão menor do lendário OM-352, o OM-314, de 3,8 litros e 85 cv líquidos, acoplado a uma caixa G-2/24, de projeto Mercedes, produzida pela ZF. Tinha cinco marchas sincronizadas à frente, com primeira de 7,31:1. O eixo traseiro HL-2, muito resistente, era uma miniatura do HL-4 usado nos modelos médios da marca.

Com diferencial 4,30:1, sua velocidade máxima no plano chegava aos 90 km/h, com capacidade de subir rampas de até 30%, com pneus 7.50 x 16 e PBT de cerca de 6 toneladas.

O exemplar aqui mostrado foi fabricado em junho de 1977, equipado desde novo com carroçaria Marcopolo Jr, número de série 845 . Originalmente da versão 29, com 2.950 mm de entre eixos, foi alongado durante o encarroçamento para 4.100 mm, permitindo a acomodação de 22 passageiros, em sua configuração “executiva”. Durante dois anos foi utilizado no fretamento e, com 35 mil km, transformado em motor-home, pelo seu segundo dono que o mantém original até hoje, sem considerar a adição de um turbo-compressor Lacom Schwitzer, para melhorar sua sôfrega velocidade média.

Desde então levou seus proprietários por infindáveis viagens pelos confins do Brasil e América do Sul, incluindo Argentina, Paraguai, Uruguay, Chile e Peru.

Seu odômetro marca 225 mil quilômetros, uns 10 mil a menos que o real, devido à quebra do cabo do velocímetro em uma das viagens. Neste período, o OM-314 demandou apenas uma reforma parcial, com troca de anéis, judiados pelo turbo adaptado.

 
Fabricado pela Matra – Máquinas de Transporte Ltda. de Florianópolis, viagra SC, ed com filial em Botucatu, search SP, o M-22 utilizava a base mecânica dos modelos Chevrolet 13000 (14000) contemporâneos, com motor Perkins Q.20B6 de 5,8 litros e 135 cv, e caixa Eaton, que podia ser a FS-4005, de cinco marchas à frente. O PBT chegava a 14 toneladas.

O desenho de sua cabina em fibra de vidro, um de seus maiores diferenciais (e também calcanhar de Aquiles),  era claramente inspirado na cabina T do Scania Série 2.

Fomos agraciados com o exemplar aqui fotografado numa de nossas andanças pela BR-101, no município de Balneário Camboriu, no seu estado natal. Originalmente da versão 753, com 4,44 metros de entre eixos, este M-22 modelo 1989 – repotenciado com motor Mercedes OM-366 e todo equipado para tarefas de auto-socorro – estava à procura de um novo lar.

6 ideias sobre “Matra M-22 – 1989

    • Caro Augusto, em janeiro o veículo estava à venda no Balneário Camboriu, SC, na via local, ao lado da BR-101, pista sul. O telefone de contato que anotamos é 47-3361-0679, ou 47-9983-3836, com Sr. Valdir. Obrigado pela visita. Boa sorte! Um abraço, Evandro.

          • Boa tarde , Evandro

            Não consigo entrar em contato com Sr. Valdir, o telefone fixo chama e não atende e o celular só da na caixa de mensagem.
            Sera que não tem outros meios de contato?
            Alguma loja perto, posto de combustível que posso ajuda.

            Grato

            Augusto Mattei

          • Caro Augusto, ratificando os contatos, temos como telefone fixo o 47-3361-0679 e celular o 47-9983-3836. Temos um email também: miriam_valdir@yahoo.com.br
            O endereço é Av. Marginal Oeste, 369, esquina com Rua Dom Sebastião, entre km 134 e 135, Balneário Camboriu-SC.
            Boa sorte! Um abraço, Evandro.

Comentários encerrados.