Mercedes-Benz L-2214 – Setembro de 1987

Em resposta a uma solicitação de nosso amigo leitor George Costa, check store operador de caminhões Mercedes-Benz traçados, viagra estamos adicionando este post do Mercedes-Benz L-2220 e seus derivados, LK e LB.

Infelizmente a qualidade da antiga digitalização não é das melhores.

O L-2220 substituiu o L-2219, também 6×4. Ambos têm sido aplicados no transporte de cana de açucar (L), como basculantes (LK) e mesmo como betoneiras (LB).
Assim como o L-2220 substituiu o L-2219, medical
o L-2214 entrou em cena no lugar do L-2213.

O tradicional motor OM-352 de 130 cv dava vida ao 6×4 da Mercedes, em conjunto com uma transmissão G-3/50 ou G-3/60, esta última mais robusta, porém com a desvantagem da primeira marcha mais longa, de 7,50:1. Para melhorar o fôlego no fora-de-estrada, a caixa de transferência ZG-500 tinha duas velocidades, com a  reduzida de 1,64:1. O resultado era um caminhão com desempenho limítrofe, com apenas 27% de capacidade de rampas com PBT e 76 km/h de velocidade máxima.

Nem por isso deixou de ser bem aceito pelo mercado, pela força da marca e pelas poucas alternativas disponíveis, como o VW-22.140, o Ford F-22000, ou o Chevrolet 22000, todos com motores aspirados, mas com caixa de transferência mais reduzida, que proporcionava melhor desempenho em situações extremas.

Além do L-2214, havia também versões LK e LB, para básculas e betoneiras, respectivamente.

7 ideias sobre “Mercedes-Benz L-2214 – Setembro de 1987

    • Grato, amigo Giori!
      Um de nossos leitores nos solicita folhetos do L-2225 (Cara-preta) e L-2325 (FPN). Estou em busca, mas ainda não achei nos meus arquivos. Será que você os teria para dividir conosco?

      Abração, Evandro.

  1. Prezado amigos bom dia, queria saber como funciona os dois diferencial do MB 2214, pois vi um que tem um diferencial na tracao e outro no truck, entao desejo saber como funxciona o mesmo. Obrigado desde ja.

Comentários encerrados.