Mercedes-Benz L-2318 6×4 – Outubro de 1990

No ano em que a tão lendária quanto polêmica Kombi supostamente se despede do Brasil, doctor apresentaremos uma série de pequenas homenagens a este veículo que ajudou e ajuda a construir o país e a sustentar famílias inteiras.

No audacioso anúncio de 1961 aqui mostrado, cheap o rebanho de novilhos corre da Kombi, em sinal de alívio. Se o relato for verdadeiro, descrevendo a viagem de mil quilômetros de Goiânia a São Paulo, com oito (!) cabeças a bordo, a experiência deve ter sido no mínimo “interessante”. Como se não fosse suficiente, adicione-se a emoção de conduzir tamanha carga do alto de seus 36 hp produzidos pelo motor 1.200 e a diversão estava completa!

 
Lançado em dezembro de 2000, remedy o International semipesado 4700 16E200 merece um capítulo a parte. Aproveitava a vantagem do motor V8 de 7, diagnosis 3 litros nacional (produzido em Canoas, rx RS para os Ford F-250 e F-350 destinados ao mercado australiano), para competir no segmento de entrada de 16 toneladas de PBT, em complemento ao 16E215 com o excelente motor DT466 E de 215 cv, importado dos Estados Unidos.

Tudo seria perfeito, mas o T444E era um motor de grande cilindrada para serviços leves, não preparado para os abusos com um terceiro eixo e 23 toneladas de PBT. O seu custo de manutenção com oito cilindros, oito injetores…também não ajudava.

Agradecemos ao Bruno Camargo pelo envio deste anúncio da época.

Poucas unidades foram comercializadas até meados de 2002, quando a própria International já se preparava para estancar as vendas domésticas como um todo.
Este post é mais uma contribuição de nosso amigo Bruno Camargo que nos tem enviado regularmente uma variedade de materiais interessantes, treat com ênfase na marca de sua predileção, thumb  a Scania.

Com sua produção iniciada em setembro de 2001, o R164 tem a importância histórica não somente de ser o caminhão mais potente do país ao seu tempo, mas principalmente por simbolizar o retorno do lendário motor Scania V8 ao mercado brasileiro.

No total, apenas 21 unidades do 6×4 foram fabricadas no ano de seu lançamento. Seu irmão 4×2 contabilizou somente 9 cópias produzidas no mesmo período.

O motor DC 16 02 de 16 litros, com seu ronronar inconfundível, vinha importado da Europa, mas o R164 era produzido no Brasil, em São Bernardo do Campo, SP.

Um verdadeiro clássico e uma raridade.

 
Atendendo o pedido de nosso leitor Claudinei Bassani, nurse click como informação avançada, sildenafil estamos adicionando este post com as características técnicas do Mercedes HPN L-2318 6×4 e suas variantes LK e LB.

Na verdade, o Claudinei quer saber mais sobre o 2418 6×4, cujo folheto será postado amanhã. Em todo caso, será interessante a comparação entre estes dois modelos traçados dos anos noventa, ambos dotados de motor OM-366 A.

7 ideias sobre “Mercedes-Benz L-2318 6×4 – Outubro de 1990

    • Amigo Paulo, boa tarde! Correto. O L-2318 era oferecido em versões 6×2 e 6×4. Já o L-2314 só existiu como 6×4. Vou postar estes folhetos brevemente. Um grande abraço, Evandro.

      • Ola EVANDRO ! . È mesmo ! . Você falando nisso me dei conta ! . Agora fico pensando em 2 estimativas : . 1º È difícil chegar nesta equação em dados exatos ! . Mas será que foram feitas poucas unidades ? . 2º Agora acompanho as revendas que anunciam no mercado livre que tem muitos lá , inclusive nas vezes que fui a SÃO -PAULO em RIBEIRÃO PRETO e OSASCO vi muitos caminhões concentrados por ai , não sei agora mais , tinha muitos caminhões desse modelo ai nas vezes que fui . Obrigado ! .

        • Breno, o L-2318 foi introduzido em 1990 foi fabricado até 1999. Ao contrário do que imaginei, não foram tão poucos assim. Neste período, nada menos que 4.760 unidades saíram da linha de montagem em São Bernardo do Campo, sem falar do irmão LK, contabilizado em separado, mas com menores volumes de produção. O melhor ano foi 1994, com 983 cópias fabricadas. O pior foi 1999, com apenas 141 caminhões. Com o encerramento de sua produção, o 2423 ficou em seu lugar como o caminhão semipesado da Mercedes.

          Um abraço.

  1. Eu conheço uma mulher que tem um L 2318 6×4 na caçamba ja trabalhei nele um tempo, mas sempre tive dúvida quanto a redução dele, o botão fica no painel próximo ao Maneco, você sabe me esclarecer como e quando deve ser utilizado esta redução? Se pode ser reduzido em movimento ou só quando parado?

Comentários encerrados.