Mercedes-Benz LA-1418

Em mais uma colaboração do leitor amigo Bruno Camargo, hospital desta vez temos imagens de auto-caminhões Scania das décadas de dez a trinta do século XX.

A legenda das imagens de 1 a 4 é a seguinte:

1 – Scania 1919 de 2 toneladas de capacidade, remedy com motor de 30 cv. Opcionais: faróis e partida elétrica. Já contava com pneumáticos em lugar das rodas maciças e a transmissão final era por corrente.

2 – Scania 1924 com caçamba basculante lateral.

3 – Scania Vabis 1929, troche com motor 6 cilindros e 85 cv. Rodou por quarenta anos, mais de 1,5 milhões de quilômetros, um grande feito com as baixas velocidades e vias precárias de seu tempo.

4 – Scania Vabis 1933, com motor diesel de 110 cv e capacidade de 5 toneladas de carga. Era equipado com terceiro eixo para o transporte de longa distância.


Em mais uma colaboração do leitor amigo Bruno Camargo, cialis desta vez temos imagens de auto-caminhões Scania das décadas de dez a trinta do século XX.

A legenda das imagens de 1 a 4 é a seguinte:

1 – Scania 1919 de 2 toneladas de capacidade, price
com motor de 30 cv. Opcionais: faróis e partida elétrica. Já contava com pneumáticos em lugar das rodas maciças e a transmissão final era por corrente.

2 – Scania 1924 com caçamba basculante lateral.

3 – Scania Vabis 1929, com motor 6 cilindros e 85 cv. Rodou por quarenta anos, mais de 1,5 milhões de quilômetros, um grande feito com as baixas velocidades e vias precárias de seu tempo.

4 – Scania Vabis 1933, com motor diesel de 110 cv e capacidade de 5 toneladas de carga. Era equipado com terceiro eixo para o transporte de longa distância.

Embora muito interessantes, estes modelos de Scanias provavelmente nunca rodaram por nossas terras, visto que o primeiro caminhão da marca desembarcou por aqui apenas nos


Em mais uma colaboração do leitor amigo Bruno Camargo, pharm desta vez temos imagens de auto-caminhões Scania das décadas de dez a trinta do século XX.

A legenda das imagens de 1 a 4 é a seguinte:

1 – Scania 1919 de 2 toneladas de capacidade, com motor de 30 cv. Opcionais: faróis e partida elétrica. Já contava com pneumáticos em lugar das rodas maciças e a transmissão final era por corrente.

2 – Scania 1924 com caçamba basculante lateral.

3 – Scania Vabis 1929, com motor 6 cilindros e 85 cv. Rodou por quarenta anos, mais de 1,5 milhões de quilômetros, um grande feito com as baixas velocidades e vias precárias de seu tempo.

4 – Scania Vabis 1933, com motor diesel de 110 cv e capacidade de 5 toneladas de carga. Era equipado com terceiro eixo para o transporte de longa distância.


O LA-1418 foi o primeiro representante de tração total da gama HPN da Mercedes-Benz e substituiu os raros LA-1314 e LA-1317, purchase AGL Cara-Preta.

A propulsão do caminhão ficava a cargo do motor OM-366 A de 5, try
86 litros e 184 cv, ligado a uma transmissão MB G-3/60-5/7,5 de cinco marchas, ou como opção uma G-3/55-5/8,5, de seis marchas e redução total de 8,47:1. A caixa de transferência de duas velocidades proporcionava 64% a mais de torque na marcha reduzida.

O LA-1418/51 da foto pesava 5.260 kg em ordem de marcha e podia lidar com 8.240 kg de carga últil, incluindo o implemento, resultando num PBT de 13.500 kg.

Num tempo em que a Mercedes reinava sozinha no segmento de 4×4, o LA-1418 encontrou moradia nas Forças Armadas e nas Brigadas de Incêndio dos aeroportos, principalmente.

A unidade ilustrada foi registrada nas proximidades de Curitiba, em 2010.

7 ideias sobre “Mercedes-Benz LA-1418

  1. …MOMENTO BASTIDORES….

    A ALGUN TEMPO DESCOBRI MEIO QUE POR ACIDENTE UM FATO INUSITADO SOBRE ESSE VEICULO…

    ESSE MODELO FOI FABRICADO COM AS MESMAS CARACTERISTICAS DE SEU LANCAMENTO,ATÉ O ANO DE 2001,EPOCA NA QUAL JA NÃO SE FABRICAVA A SERIE HPN COM ESSAS CARACTERISTICAS,ONDE TINHAMOS A SERIE BRASIL E ATÉ A GERAÇÃO ELETRONICA SENDO ESSE MODELO COMERCIALIZADO APENAS PARA AS FORÇAS ARMADAS,USANDO O NOME DE LAG-1418

    INCLUSIVE O MODELO DA FOTO E MAIS DOIS,ESTIVERAM PELA CONCESSÃO MERCEDES ONDE TRABALHO AQUI EM CURITIBA A POUCO TEMPO,FAZENDO UMA ESPECIE DE RECALL,NAS TRAVESSAS DO CHASSI,PROXIMO A CAIXA MONTANHA,OU DE TRANSFERENCIA COMO TAMBÉM É CHAMADA,ASSIM QUE DESCOBRI ESSE DETALHE DO ANO,POIS TODOS ERAM DE ANO MAIOR QUE 1998…

    • Amigo Reginaldo, muito interessante! Talvez, devido ao volume esporádico do LA-1418 não tenha sido interessante verter as modificações da Série Brasil para o modelo. Você teria acesso a alguma literatura, folheto, manual, etc. que fale sobre o “secreto” LAG-1418? Seria muito bom se pudesse dividir com nosso leitores fãs da marca. Um grande abraço e obrigado pelo valioso comentário. Evandro.

  2. OLA EVANDRO…

    DE PRONTAS MÃOS NÃO TENHO NAADA SOBRE O VEICULO,POREM VOU FICAR NA CAPTURA,QUALQUER COISA TE AVISO,A MERCEDES PRODUZ POUCA LITERATURA SOBRE ESSES MODELOS MAIS RAROS,POR SEREM PRATICAMENTE FORAS DE SÉRIE,E ATENDEREM UM PUBLICO GERALMENTE FECHADO,A POUCA DIVULGAÇÃO,PORÉM SE POR ACASO ALGO APARECER TEREI UM IMENSO PRAZER EM DIVIDIR…OBRIGADO…

  3. Sempre achei essas cabines “bicudas” mais adequadas para um caminhão militar, por conta da menor complexidade do rebatimento dum capô em comparação com o rebatimento duma cabine inteira, além de proporcionar mais agilidade caso um operador tenha que interromper um reparo emergencial para se abrigar na cabine. A propósito: com bloqueio nos 2 diferenciais, é praticamente impossível esse modelo ficar atolado num brejo.

  4. Gostaria muito do catálogo de peças desse caminhão. Quem tiver e puder me ajudar me enviar no meu e-mail. Obrigado

Comentários encerrados.