Mercedes-Benz LG-1819 – Novembro de 1976

Encerrando a série de postagens sobre o Volvo EDC dos últimos dias, prostate temos este completo catálogo explicando as principais características construtivas desta família de produtos brasileiros da marca sueca.

Grande admirador destes modelos, cialis nosso amigo André Giori leva o crédito total deste post, por ele oferecido recentemente.

Obrigado, Giori.

 
Caro(a) leitor(a), site buy cialis

Acontece neste final de semana mais uma edição do evento VVR – Viver, ed see Ver e Rever que reúne quantidades expressivas de ônibus e caminhões antigos.

Com organização do 1o. Clube do Ônibus Antigo Brasileiro e apoio da Mercedes-Benz do Brasil, o encontro é considerado o maior e melhor do gênero no país.

A entrada é franca para o evento que acontece na Praça Cívica do Memorial da América Latina, em São Paulo-SP.

Quem gosta do assunto e está por perto não deve perder.

Bom passeio e bom final de semana!

Abraço.

Evandro.

 
Pouco conhecido pelo público civil, click o Mercedes LG-1819 era popular nas fileiras das Forças Armadas brasileiras a partir dos anos setenta. Ao lado de seu irmão mais leve,
o LG-1213, o “Dezoito-dezenove” era o 6X6 mais pesado oferecido pela Estrela de Três Pontas no país.

Combinava o trem de força conhecido do L-2219, com motor OM-355/5 de cinco cilindros, com seu ronco inconfundível, a caixa ZF de seis marchas, caixa de transferência de duas velocidades e os eixos traseiros em tandem, com o eixo dianteiro motriz MB, para resultar num veículo de tração total nas seis rodas.

Aparentemente, havia várias configurações de rodas e pneus disponíveis, inclusive raiadas, de rodado simples na traseira, bem como suspensão tipo “boomerang”, também na traseira. A versão ilustrada mostra rodas similares às do LS-1924, com pneus 11.00 x 22, pouco usuais nas versões usadas pelo Exército.

Se você tem mais detalhes sobre este raro Mercedes, por favor, compartilhe conosco.

Obrigado.

Abraços!

7 ideias sobre “Mercedes-Benz LG-1819 – Novembro de 1976

    • Caro amigo Giori, de fato!
      Estivemos viajando por uns dias, mas já estamos de volta…

      Um grande abraço,
      Evandro.

Comentários encerrados.