Mercedes-Benz LP-1520 (LPS…?)

carro-antigo-1922-13685-MLB224328630_5300-F carro-antigo-1922-13701-MLB224328630_9765-F carro-antigo-1922-13927-MLB224328630_7024-F carro-antigo-1922-14201-MLB224328630_8176-F carro-antigo-1922-14529-MLB224328630_3869-F
Este belíssimo caminhão Chevrolet Modelo T de 1 tonelada de capacidade está em busca de um novo lar, sovaldi que cuide tão bem dele quanto nosso amigo Ivaldo Lopes tem cuidado. Junto das fotos, o Ivaldo enviou o seguinte descritivo:
“Vendo Chevrolet;
Ano 1921;
Cor Verde;
Documentação em ordem, licenciado;
Rodas de madeira;
Pneus importados novos (02 jogos);
Combustível: Gasolina;
6 Volts;
Em excelente estado, nada para fazer, tudo funcionando;
Valor R$ 90.000,00;
Exemplar único no Brasil à venda.
Tratar com:
Ivaldo – (16) 99618-0625″
Para a temporada de 1921, o Chevrolet Modelo T, derivado do automóvel Modelo FA, rodava por cortesia de um motor de quatro cilindros OHV de 224 polegadas cúbicas, ou cerca de 3,67 litros, capaz de entregar 37 cv. Comparado com o líder de mercado, o Ford Modelo TT, de mesma capacidade, o Chevy orgulhava-se de sua transmissão convencional de engrenagens deslizantes, mais simples e confiável que a engenhosa transmissão planetária de 2 velocidades do Ford.
Há grandes chances de o caminhão ilustrado ter sido comercializado pela firma Mestre et Blatgé (posteriormente conhecida como Mesbla), a principal representante da marca da gravata no país, antes mesmo de sua instalação em São Paulo, em 1925.
Entre as características proeminentes das fotos enviadas pelo Ivaldo destacam-se a cabina tipo “meia-lua” feita artesanalmente – num tempo em que os caminhões eram vendidos somente com o “torpedo” (chassi curvão) – e os freios somente nas rodas traseiras.
carro-antigo-1922-13685-MLB224328630_5300-F carro-antigo-1922-13701-MLB224328630_9765-F carro-antigo-1922-13927-MLB224328630_7024-F carro-antigo-1922-14201-MLB224328630_8176-F carro-antigo-1922-14529-MLB224328630_3869-F
Este belíssimo caminhão Chevrolet Modelo T de 1 tonelada de capacidade está em busca de um novo lar, store que cuide tão bem dele quanto nosso amigo Ivaldo Lopes tem cuidado. Junto das fotos, ask o Ivaldo enviou o seguinte descritivo:
“Vendo Chevrolet;
Ano 1921;
Cor Verde;
Documentação em ordem, prostate licenciado;
Rodas de madeira;
Pneus importados novos (02 jogos);
Combustível: Gasolina;
6 Volts;
Em excelente estado, nada para fazer, tudo funcionando;
Valor R$ 90.000,00;
Exemplar único no Brasil à venda.
Tratar com:
Ivaldo – (16) 99618-0625″
Para a temporada de 1921, o Chevrolet Modelo T, derivado do automóvel Modelo FA, rodava por cortesia de um motor de quatro cilindros OHV de 224 polegadas cúbicas, ou cerca de 3,67 litros, capaz de entregar 37 cv. Comparado com o líder de mercado, o Ford Modelo TT, de mesma capacidade, o Chevy orgulhava-se de sua transmissão convencional de engrenagens deslizantes, mais simples e confiável que a engenhosa transmissão planetária de 2 velocidades do Ford.
Há grandes chances de o caminhão ilustrado ter sido comercializado pela firma Mestre et Blatgé (posteriormente conhecida como Mesbla), a principal representante da marca da gravata no país, antes mesmo de sua instalação em São Paulo, em 1925.
Entre as características proeminentes das fotos enviadas pelo Ivaldo destacam-se a cabina tipo “meia-lua” feita artesanalmente – num tempo em que os caminhões eram vendidos somente com o “torpedo” (chassi curvão) – e os freios somente nas rodas traseiras.
carro-antigo-1922-13685-MLB224328630_5300-F carro-antigo-1922-13701-MLB224328630_9765-F carro-antigo-1922-13927-MLB224328630_7024-F carro-antigo-1922-14201-MLB224328630_8176-F carro-antigo-1922-14529-MLB224328630_3869-F
Este belíssimo caminhão Chevrolet Modelo T de 1 tonelada de capacidade está em busca de um novo lar, cialis 40mg
que cuide tão bem dele quanto nosso amigo Ivaldo Lopes tem cuidado. Junto das fotos, recipe o Ivaldo enviou o seguinte descritivo:
“Vendo Chevrolet;
Ano 1921;
Cor Verde;
Documentação em ordem, click licenciado;
Rodas de madeira;
Pneus importados novos (02 jogos);
Combustível: Gasolina;
6 Volts;
Em excelente estado, nada para fazer, tudo funcionando;
Valor R$ 90.000,00;
Exemplar único no Brasil à venda.
Tratar com:
Ivaldo – (16) 99618-0625.”
Para a temporada de 1921, o Chevrolet Modelo T, derivado do automóvel Modelo FA, rodava por cortesia de um motor de quatro cilindros OHV de 224 polegadas cúbicas, ou cerca de 3,67 litros, capaz de entregar 37 cv. Comparado com o líder de mercado, o Ford Modelo TT, de mesma capacidade, o Chevy orgulhava-se de sua transmissão convencional de engrenagens deslizantes, mais simples e confiável que a engenhosa transmissão planetária de 2 velocidades do Ford.
Há grandes chances de o caminhão ilustrado ter sido comercializado pela firma Mestre et Blatgé (posteriormente conhecida como Mesbla), a principal representante da marca da gravata no país, antes mesmo de sua instalação em São Paulo, em 1925.
Entre as características proeminentes das fotos enviadas pelo Ivaldo destacam-se a cabina tipo “meia-lua” feita artesanalmente – num tempo em que os caminhões eram vendidos somente com o “torpedo” (chassi curvão) – e os freios somente nas rodas traseiras.
Nota: por alguma razão desconhecida por este que aqui escreve, o limitadíssimo editor de texto do WordPress (a plataforma deste espaço) não está permitindo uma melhor edição destas linhas, com o devido espaçamento entre elas, para facilitar a leitura. Pedimos desculpas pela disposição “tumultuada” deste post…
carro-antigo-1922-13685-MLB224328630_5300-F carro-antigo-1922-13701-MLB224328630_9765-F carro-antigo-1922-13927-MLB224328630_7024-F carro-antigo-1922-14201-MLB224328630_8176-F carro-antigo-1922-14529-MLB224328630_3869-F
Este belíssimo caminhão Chevrolet Modelo T de 1 tonelada de capacidade está em busca de um novo lar, ampoule que cuide tão bem dele quanto nosso amigo Ivaldo Lopes tem cuidado. Junto das fotos, discount o Ivaldo enviou o seguinte descritivo:
“Vendo Chevrolet;
Ano 1921;
Cor Verde;
Documentação em ordem, licenciado;
Rodas de madeira;
Pneus importados novos (02 jogos);
Combustível: Gasolina;
6 Volts;
Em excelente estado, nada para fazer, tudo funcionando;
Valor R$ 90.000,00;
Exemplar único no Brasil à venda.
Tratar com:
Ivaldo – (16) 99618-0625″
Para a temporada de 1921, o Chevrolet Modelo T, derivado do automóvel Modelo FA, rodava por cortesia de um motor de quatro cilindros OHV de 224 polegadas cúbicas, ou cerca de 3,67 litros, capaz de entregar 37 cv. Comparado com o líder de mercado, o Ford Modelo TT, de mesma capacidade, o Chevy orgulhava-se de sua transmissão convencional de engrenagens deslizantes, mais simples e confiável que a engenhosa transmissão planetária de 2 velocidades do Ford.
Há grandes chances de o caminhão ilustrado ter sido comercializado pela firma Mestre et Blatgé (posteriormente conhecida como Mesbla), a principal representante da marca da gravata no país, antes mesmo de sua instalação em São Paulo, em 1925.
Entre as características proeminentes das fotos enviadas pelo Ivaldo destacam-se a cabina tipo “meia-lua” feita artesanalmente – num tempo em que os caminhões eram vendidos somente com o “torpedo” (chassi curvão) – e os freios somente nas rodas traseiras.
carro-antigo-1922-13685-MLB224328630_5300-F carro-antigo-1922-13701-MLB224328630_9765-F carro-antigo-1922-13927-MLB224328630_7024-F carro-antigo-1922-14201-MLB224328630_8176-F carro-antigo-1922-14529-MLB224328630_3869-F
Este belíssimo caminhão Chevrolet Modelo T de 1 tonelada de capacidade está em busca de um novo lar, sickness que cuide tão bem dele quanto nosso amigo Ivaldo Lopes tem cuidado. Junto das fotos, o Ivaldo enviou o seguinte descritivo:
“Vendo Chevrolet;
Ano 1921;
Cor Verde;
Documentação em ordem, licenciado;
Rodas de madeira;
Pneus importados novos (02 jogos);
Combustível: Gasolina;
6 Volts;
Em excelente estado, nada para fazer, tudo funcionando;
Valor R$ 90.000,00;
Exemplar único no Brasil à venda.
Tratar com:
Ivaldo – (16) 99618-0625.”
Para a temporada de 1921, o Chevrolet Modelo T, derivado do automóvel Modelo FA, rodava por cortesia de um motor de quatro cilindros OHV de 224 polegadas cúbicas, ou cerca de 3,67 litros, capaz de entregar 37 cv. Comparado com o líder de mercado, o Ford Modelo TT, de mesma capacidade, o Chevy orgulhava-se de sua transmissão convencional de engrenagens deslizantes, mais simples e confiável que a engenhosa transmissão planetária de 2 velocidades do Ford.
Há grandes chances de o caminhão ilustrado ter sido comercializado pela firma Mestre et Blatgé (posteriormente conhecida como Mesbla), a principal representante da marca da gravata no país, antes mesmo de sua instalação em São Paulo, em 1925.
Entre as características proeminentes das fotos enviadas pelo Ivaldo destacam-se a cabina tipo “meia-lua” feita artesanalmente – num tempo em que os caminhões eram vendidos somente com o “torpedo” (chassi curvão) – e os freios somente nas rodas traseiras.
Nota: por alguma razão desconhecida por este que aqui escreve, o limitadíssimo editor de texto do WordPress (a plataforma deste espaço) não está permitindo uma melhor edição destas linhas, com o devido espaçamento entre elas, para facilitar a leitura. Portanto, pedimos desculpas pela disposição “tumultuada” deste post…!

 

A.finalfolheto EuroTech 450 A.finalfolheto EuroTech 450

Onze anos depois suspender suas operações no mercado brasileiro em meados de 1985, medical
a Iveco planejava retomar a comercialização de veículos no país, physician inicialmente com unidades importadas.

Voltado ao mercado vocacional, medicine
em 1997 chegou o primeiro caminhão pesado, o EuroTrakker, seguido do EuroTech no ano seguinte, ambos 4×2. Destinado a desbravar o competitivo segmento rodoviário de longa distância, o modelo 450 E 37T de estreia era proveniente da fábrica de Barajas, nas cercanias de Madrid, na Espanha.

Resultante de uma agressiva política de preços da montadora que o colocava sempre como a alternativa mais barata do mercado, o EuroTech ganhou uma injusta reputação de caminhão de categoria inferior, invariavelmente representando a terceira ou quarta opção dos frotistas, depois de Scania, Volvo, Mercedes e em alguns casos até mesmo dos International que também faziam seu debut no Brasil em 1998.

Sua espaçosa cabina tinha origem no EuroCargo, o substituto europeu do Ford Cargo, depois que a Iveco assumiu as operações de caminhões da Ford no Velho Mundo. Com a desejável característica de ser basculável, pela primeira vez num caminhão da marca em solo brasileiro, a cabina do EuroTech escondia o venerável motor Fiat 8210, ajustado para render 370 cv e 1.720 Nm a partir de seus 14 litros, respirando com turbo e intercooler.

Admirado pelos fãs da marca em todo o mundo, o 8210 era um velho conhecido por aqui, tendo iniciado sua jornada no Brasil como força motriz dos Fiat 190. Rendendo 270 cv, o 8210 foi o mais poderoso motor aspirado a equipar um caminhão nacional. Há relatos que sua durabilidade chegava mesmo a ser superior à dos líderes do mercado.

Uma caixa ZF de 16 marchas e um eixo Meritor U180 completavam o trem de força. Um parrudíssimo eixo dianteiro de 8 toneladas somado à ponte traseira de 13 toneladas perfaziam um PBT de dar inveja.

Em meados dos anos 2000, a linha pesada Iveco recebeu uma importante adição com a chegada do primeiro EuroTech  6×4 rodoviário, o 740 E 42TZ, com o motor 8210 mais potente que o Brasil já experimentou, capaz de entregar 420 cv. O modelo mirava no crescente mercado de bitrens, rodotrens e afins, com PBTC de até 74 toneladas.

A partir de 2004, o EuroTech começou a ser aposentado para dar lugar ao Stralis HD, inicialmente importado da Argentina. Seu legado vai ficar marcado na história como o primeiro caminhão pesado rodoviário da Iveco em sua segunda fase brasileira.

 

Entre outros a serem postados, este catálogo foi uma cortesia de nosso amigo Luiz Henrique Ferreira, que enviou também a seguinte mensagem:

“Olá querido amigo,

Meu nome é Luiz Ferreira e sou um apaixonado pelo seu trabalho, faço parte da equipe EAA para ETS 2 e sou apaixonado por tudo o que você faz, em diversos momentos do projeto consultamos seu site para saber determinadas informações sobre os veículos.

Assim como você me ajudou, irei te ajudar com alguns pdfs que não encontrei no site mas que tinha em meu acervo pessoal.

Obrigado por tudo,

 Luiz Ferreira.”

 

Nota: caso não o amigo leitor não conheça, EAA ETS 2 é o Euro Truck Simulator 2, muito popular entre os internautas aficionados por simuladores de caminhões.

 
Luiz Henrique Ferreira

 

“Olá querido amigo, sales

 Meu nome é Luiz Ferreira e sou um apaixonado pelo seu trabalho, nurse faço parte da equipe EAA para ETS 2 e sou apaixonado por tudo o que vc faz, em diversos momentos do projeto consultamos seu site para saber determinadas informações sobre os veículos, Assim como vc me ajudou irei te ajudar com alguns pdfs que não encontrei no site mas que tinha em meu acervo pessoal.
Obrigado por tudo
Luiz Ferreira”

Luiz Henrique Ferreira

 

“Olá querido amigo, try

Meu nome é Luiz Ferreira e sou um apaixonado pelo seu trabalho, viagra faço parte da equipe EAA para ETS 2 e sou apaixonado por tudo o que vc faz, em diversos momentos do projeto consultamos seu site para saber determinadas informações sobre os veículos.
Assim como vc me ajudou irei te ajudar com alguns pdfs que não encontrei no site mas que tinha em meu acervo pessoal.
Obrigado por tudo
Luiz Ferreira”
Nota: caso não o amigo leitor não conheça, a EAA é …… Da mesma forma, ETS 2…..

MB LPS 1520 6X2 AMA 1520 MB-LP-1520-TRUCADO MERCEDES-BENZ-LP-1520-BASCULANTE-TRUCADO-2 MERCEDES-BENZ-LP-1520-BASCULANTE-TRUCADO-3

Nosso amigo Roberto Dias Alvares que sempre nos ajuda na construção deste espaço enviou estas imagens de um já raro Mercedes LP-1520 (ou seria um LPS?), cialis com a seguinte mensagem sobre sua interessante saga:

“Evandro, boa noite.

Hoje me ocorreu algo que vi na internet há algum tempo e que fiz parte da história em 2003.
As fotos que te envio são do mesmo caminhão.
As da versão basculante, eu tirei em um posto de gasolina na cidade de Castro-PR.
As fotos ficaram com baixa qualidade porque foram tiradas por um celular e na época o proprietário disse-me que queria transformá-lo em um cavalo mecânico.
Há algum tempo vi esta versão de MB 1520 no formato de cavalo mecânico e não me atinei que era o mesmo caminhão. A ficha só caiu hoje.
Ficou muito bonito.
Grande abraço,
Roberto.”

16 ideias sobre “Mercedes-Benz LP-1520 (LPS…?)

    • Daniel, ao contrário, que me recorde, jamais vi um 331 ou 1520 de cabina simples. Obrigado por comentar.

  1. Tive o prazer de ver ele na ativa em Paranaguá-PR, a algum tempo atrás, me resta apenas uma dúvida: ele tem força para 26 toneladas de carga ou há alguma adaptação?

    • Jordan, que sorte vê-lo ao vivo! Não sei se o Roberto descobriu se o 1520 ainda está com motor OM-326 original, ou se ganhou mais força com um OM-355/6 para lidar com tal carga líquida. Abrindo mão da velocidade, em qualquer caso, daria para encarar as 26 toneladas. Grato por comentar.

  2. Conheci bem esses carros. Na época de 80, meu pai tinha um L-1113 eixos cabina pequena e um amigo nosso um 1520 carreta 2 eixos. Ambos ficavam na mesma rua.

  3. Jordan, que sorte realmente te-lo visto ao vivo. Se tiver oportunidade novamente, seria legal tirar mais fotos. Não me lembro de ter perguntado ao proprietário se tinha mantido ou não o motor, afinal foi em 2003 e na época ele ainda era caminhão basculante.
    Mas nessa configuração ficou muito mas muito bonito mesmo.

  4. Nossa, que historia legal! Ficou demais esse LP1620 na versão cavalo-mecânico “LPS”…. Show, bonito imponente… e além do eixo trativo HL7 com esse cubo reduzido que dá um ar de Robustez” ao bruto ele também tem as rodas raiadas, que nos MB eram muito raras…. Ficou “parrudo” demais!
    Adoro esses LP’s… 321, 331…. Mas meu sonho é ver de perto o modelo Alemão LP333 com dois eixos direcionais na dianteira!!! Um colega meu disse que a muitos anos atrás, na epoca em que se tirava fotos com máquia fotografica de filme de rolo estava viajando pelo Sul e se deparou com um desses com dois eixos dianteiros… Ele está me devendo a foto que tirou!!! Mas não sabemos se era um LP nacional com eixos adicional na dianteira, ou até mesmo se ele se confundiu e na verdade acabou vendo um FNM 27 toneladas 8×2 que tem dois eixos na dianteira!!!
    Vamos ver se ele me arruma esta foto!
    Abraço!

    • Caro Affonso, realmente uma preciosidade um LP-333 6×2 de dois eixos direcionais, configuração conhecida como “chinese six”. Temos um panfleto dos anos 60 da Mercedes, ainda por ser publicado aqui, que mostra a ilustração do LP-333 para o Brasil, ao lado dos LP-321 e LP-331. No entanto, nunca apareceu um LP-333 nas estatísticas de produção da Anfavea, durante os anos em que os LP foram fabricados no país. Esta foto de seu amigo vai realmente colocar mais pimenta neste molho! Um abraço e grato por suas observações.

  5. adoro reportagens sobre o mb 1520 o famoso cara chata cabine dupla ano 1968 farol quadrado hoje a maioria que se ve rodando por ai ja estâo com a mecanica do scania ou entao do 1935 que fica muito bom.estou atraz de um para comprar.

    • Caro Luiz, de fato, um dos grandes clássicos brasileiros, cada dia mais raro de se avistar. Grato por comentar. Abraços.

  6. A primeira foto, embora com os créditos retirados é de minha autoria.
    Este caminhão pertence desde zero ao sr Amancio, daia as letras AMA da placa. Ele trocou o motor apenas pelo 355 por ser mais econômico. Ele diz que não o vende para não ve-lo ir parar em desmanche.

Comentários encerrados.