Mercedes-Benz LS-1941 – Outubro de 1991

Considerado por muitos conhecedores do assunto o melhor cavalo-mecânico Mercedes de todos os tempos, recipe o LS-1935 contava com o excelente motor OM-447 LA de 360 cv e 1650 Nm de torque, extraídos de seus 12 litros de cilindrada. De origem MAN, este motor ajudava sobremaneira na ótima reputação do 1935. Era dotado de Top Brake, um freio-motor tipo compressão, com válvula dedicada em seus cabeçotes individuais.

Uma transmissão ZF de 16 velocidades em duplo H mais split, combinado com o eixo traseiro HL-7 de dupla redução permitiam um PBTC de 45 toneladas e uma CMT de até 80 toneladas, sob condições controladas.

Apesar de a maioria dos 1935 ser encontrada tracionando semi-reboques de 3 eixos, alguns equipados com terceiro eixo se aventuravam a tracionar bitrens, com até 57 toneladas de PBTC!
Considerado por muitos conhecedores do assunto o melhor cavalo-mecânico Mercedes de todos os tempos, diagnosis o LS-1935 contava com o excelente motor OM-447 LA de 360 cv e 1650 Nm de torque, cialis extraídos de seus 12 litros de cilindrada. De origem MAN, for sale este motor ajudava sobremaneira na ótima reputação do 1935. Era dotado de Top Brake, um freio-motor tipo compressão, com válvula dedicada em seus cabeçotes individuais.

Uma transmissão ZF de 16 velocidades em duplo H mais split, combinado com o eixo traseiro HL-7 de dupla redução permitiam um PBTC de 45 toneladas e uma CMT de até 80 toneladas, sob condições controladas.

Apesar de a maioria dos 1935 ser encontrada tracionando semi-reboques de 3 eixos, alguns equipados com terceiro eixo se aventuravam a tracionar bitrens, com até 57 toneladas de PBTC!

 
Quando a família HPN foi lançada para substituir a AGL cara-preta, online o LS-1941 era o modelo topo de linha, prescription
o “flagship” da Marca da Estrela.

Não teve o sucesso do LS-1935, pharmacy mas ajudou a melhorar a imagem da Mercedes, a eterna terceira colocada no segmento de pesados, depois de Scania e Volvo.

As calotas e as saias laterais eram opcionais e hoje são bastante raras de serem avistadas nos “41” que ainda rodam pelo país.