Mercedes-Benz O-370 R – 1986

370R 1 370R 2 370R 3 370R 4 370R 5 370R 6 370R 7 370R 8

De modo a complementar a linha de ônibus monoblocos rodoviários, unhealthy  composta pelos modelos O-370 RS (2 eixos) e O-370 RSD (3 eixos), there a Mercedes trouxe o novo O-370 R para a temporada de 1986, stuff principalmente voltado aos mercados de fretamento e interurbano de curta e média distância.

Com o objetivo de reduzir custos e tornar o modelo competitivo, o motor OM-355/5-A entrou no lugar do OM-355/6-A adotado no RS. Da mesma forma, a caixa ZF de 6 marchas dos irmãos maiores foi preterida em favor da conhecida G-3/61 “da casa”, com 5 velocidades à frente. A suspensão a ar também foi suprimida, em favor do esquema tradicional dos monoblocos antecessores, com molas semi-elípticas na traseira e helicoidais na dianteira. O material rodante também se tornou mais leve, com a adoção de pneus 10.00 x 20, em lugar dos 11.00 x 22 dos RS e RSD.

No ano seguinte, toda a linha O-370 seria rebatizada de O-371, recebendo aperfeiçoamentos em sua maioria cosméticos.

 

8 ideias sobre “Mercedes-Benz O-370 R – 1986

  1. BOA NOITE….

    COMO FALAR ALGO ,ESSE CARRO AI FOI PAIXÃO AO PRIMEIRO CONTATO, E ESSE CONTATO ERA AMARELO E SE CHAMAVA RODONAVE, ERA O SERVIÇO LEITO DA ITAPEMIRIM, UM LUXO COM POLTRONAS MARROM EM UM VELUDO BEM MACIO, E UMA ILUMINAÇÃO INTERNA NOTURNA ACONCHEGANTE E HIPNOTICA, SEM COMENTAR O SILENCIO…

    UM PONTO TRISTE QUE APARECIA COM O TEMPO ERA ALGUNS PONTOS DE CORROSÃO DA CARROCERIA, QUE DE VEZ EM QUANDO RESOLVIAM DE DAR TRABALHO ,COMO NA CAIXA DE FUSIVEIS ,QUE FICA EM BAIXO DA JANELA DO MOTORISTA, E PROXIMO A TAMPA TRASEIRA DO MOTOR, MAS JA NA PRIMEIRA REFORMA QUE ERA FEITA COM 10 ANOS DE USO, ISSO ERA TRATADO COM O ISOLANTE SIKAFLEX , UM FUNDO DE POILESTER E PRONTO, DIFICIL INCOMODAR DE NOVO

    EM CONTRASTE ,UMA VANTAGEM ERA A VEDAÇÃO DO BAGAGEIRO, QUE MESMO EM REGIÕES DE POEIRA OU CHUVA, SE APRESENTAVA BEM PREPARADO A NÃO DAR SURPRESAS AOS PASSAGEIROS, SE MANTENDO BEM ISOLADO.

    APROVEITANDO, COMO O AMIGO COMENTOU ACIMA, A LANTERNA LATERAL NOS O-371 E O-370 ERAM AS MESMAS, AQUELA LOGO ACIMA DA RODA DIANTEIRA, UMA LANTERNA VIGIA, RETANGULAR, A QUADRADA VEIO NOS O-400, NO ENTANTO ALGUMAS EMPRESAS USARAM ESSAS NO O-371 ,POIS O LUGAR ONDE IA A LANTRNA ERA SUJEITO A ACUMULAR AQUA ,E GERAR UM PONTO DE CORROSÃO, E A LANTERNA QUADRADA ERA FIXADA POR FORA DA LATARIA, POR ISSO NÃO TINHA COMO ACUMULAR AGUA…

    • Reginaldo, o O-370 era realmente muito bonito. Até hoje ele tem ares modernos!

      Estes carros da Itapemirim de fato foram muito emblemáticos.

      Com relação ao problema da corrosão, me parece que ele bem menor que nos antecessores, correto?

      Obrigado também por esclarecer este detalhe da lanterna lateral.

      Grande abraço.

      • POIS É AMIGO….

        DE FATO NOS O-364 E 365 TINHA UMA TENDENCIA MAIOR A CORROSÃO, MAS ESSA SE CONCENTRAVA MAIS NA CHAPARIA DA CARROCERIA, O QUE FACILITAVA O APARECIMENTO EXTERNO, FICANDO MAIS VISIVEL, NOS O-370 E 371 FICAVA MAIS NA PARTE DA ESTRUTURA, FICANDO MAIS ESCONDIDO, NÃO DANDO TANTO PRA VER POR FORA, NOS O-400 A ESTRUTURA PARECIA FICAR MAIS ,VENTILADA TALVES, ELIMINANDO OS LUGARES DE ACUMULO DA AQUA, O QUE DIFICULTAVA O CORROSÃO…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *