Mercedes-Benz O-400 – 1994

MON O400R RS RSL RSD 1 MON O400R RS RSL RSD 2 MON O400R RS RSL RSD 3 MON O400R RS RSL RSD 4 MON O400R RS RSL RSD 5 MON O400R RS RSL RSD 6 MON O400R RS RSL RSD 7 MON O400R RS RSL RSD 8

Quando a família O-371 chegou ao fim da linha, thumb os novos O-400 entraram em cena para cumprir o papel de últimos monoblocos integrais da marca da estrela no Brasil. Eram nada menos que quatro distintas versões de 12 e 13, viagra sale 20 metros, com 2 ou 3 eixos e motores de 252 ou 354 cv. A produção teve início em agosto de 1994. Porém, sofrendo fortes pressões de complexidade de manufatura e do decorrente custo elevado, a Mercedes encerraria a produção dos ônibus O-400 apenas dois anos depois, em 1996. Os últimos exemplares saíram da moderna linha de montagem de Campinas, SP, em outubro daquele ano. Somente as plataformas O-400 seguiram em produção, voltadas ao encarroçamento externo. Terminava assim um rico legado iniciado com o O-321, o primeiro ônibus monobloco do Brasil, lançado em 1958.

O catálogo aqui exibido nos foi gentilmente cedido pelo amigo leitor Fernando Souza.

 

 

 

2 ideias sobre “Mercedes-Benz O-400 – 1994

  1. BOA TARDE….

    ESSE É UM MODELO QUE TEM MINHA ESPECIAL ADMIRAÇÃO NA MARCA, ADMITO SER UM FÃ DESSE CARRO .

    ME FAZ VOLTAR AO INVERNO DE 2000, DATA QUE FIZ O TESTE PRA ENTRAR NA EMPRESA NOSSA SENHORA DA PENHA, OU APENAS PENHA, MEU TESTE FOI NUM CARRO DESSE ,EXECUTANDO A REVISÃO ,E DEPOIS TROCA DAS LONAS DE FREIO DO TERCEIRO EIXO, ERA UM CARRO NOVO AINDA NA FROTA, POIS A MAIORIA DOS PENHA ERA OS ULTIMOS DO ANO DE 1996, JA EQUIPADOS COM TOP BREAK

    OS O-400 ELETRONICOS COM MOTOR OM-457 ERAM POUCOS NAQUELA ÉPOCA,ENTÃO OS O-400 RSD REINAVAM NA GARAGEM, E OPERAVAM NA CLASSE EXECUTIVA COMO STARBUS PELA ITAPEMIRIM E OS GREEMBUS PELA PENHA ,NO SERVIÇO LEITO PELA PENHA E RODONAVE DA ITAPEMIRIM AINDA RODAVAM NA MAIORIA OS O-371, SEMPRE BEM CUIDADOS E RECÉM REFORMADOS, TINHA A PREFERENCIA NA CLASSE ,PRINCIPALMENTE PELO BAIXISSIMO NIVEL DE RUIDO E A SUSPENSÃO MACIA, JA NO SERVIÇO CONVENCIONAL RODAVA PELA ITAPEMIRIM OS TECNOBUS III SERIES 20000 (com motor OM-355 LA) E 30000 (com motor OM-447 LA) CONHECIDOS COMO TRIBUS, E PELA PENHA NA MAIORIA ERAM OS SERIE 13000 (K-112 com carroceria tribus II) E OS SERIES 23000 (K-112 com carroceria tecnobus III)

    OS O-400 (serie 40000 pela itapemirim e 33000 pela penha) SEMPRE FORAM BEM RESPEITADOS, MESMO DEPOIS DA CHEGADA DOS ELETRONICOS, FORMA MUITO USADOS NAS LINHA DE CURITIBA/SÃO PAULO ,CURITIBA/BRASILIA , E SEMPRE USADO NA LINHA CURITIBA/CORDOBA (arg.),

    ADMIRO MUITO ESSE CARRO,UMA PENA A MERCEDES NÃO MAIS FABRICAR SUAS PROPRIAS CARROCERIAS NO BRASIL, NÃO DA PRA COMPARAR QUALIDADE, DURABILIDADE,E FACILIDADE DE MANUTENÇÃO, COM AS CARROCERIAS QUE SÃO FABRICADAS POR ENCARROÇADORAS, POR MELHOR QUE SEJA SUA QUALIDADE, O CONJUNTO PARECE SE ACOMODAR COM O CHASSI, COISA QUE OUTRAS TEM DIFICULDADE, POIS SÃO FEITAS PRA VARIOS CHASSIS…

    • Reginaldo, obrigado pelo ótimo relato!!! Só por ter o OM-447 na casa de máquinas, estes carros já merecem destaque e confiança especial. Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *