6 ideias sobre “Motor Perkins 6.357 (V) – 1967

  1. Evandro;

    Quando escuto falar em Perkins 6 cilindros, por incrivel que pareça, não me vem a mente Chevrolet D-60 ou Ford F-600: Vem a lembrança um trator, o Massey Ferguson 95X

    Adorado por alguns, odiado por outros, o 95X foi o primeiro Massey Ferguson nacional grande. Concorria com o CBT 1105. Não sei a potencia do Perkins no MF mas sei que era potente.

    Era um trator meio pesadão. Afundava muito na terra fofa. E não tolerava direito plaina dianteira devido a frente relativamente frágil diante do eixo robustissimo do CBT, que a despeito de não ter sistema hidraulico, compensava essa deficiencia com uma frente robustissima e apta para plaina, fazendo fama puxando correntão e derrubando cerrado no Mato Grosso.

    Hoje o MF 95X, entretanto, encontrou seu lugar puxando toras, sendeo um dos preferidos para o serviço, devido ao custo de aquisição baixo e a força da máquina.

    A propósito, a guisa de curiosidade: Na Fazenda eu tive um trator Massey Ferguson 85x, que seria comum não fosse pelo fato de ele ser um dos raros Massey equipados com motor MWM D-225! Dizem que a Massey lançou o 85 e a Perkins não aprontou a tempo o motor 4 cilindros, assim a Massey teve que acoplar o MWM, adaptação essa que por sinal ficou muito ruim.

    • Caro Daniel, tudo bem?

      Obrigado por tão enriquecedor relato!

      Nunca soube que houve um MF com motor MWM. Interessantíssimo. Este folheto não temos em nosso acervo. Quem sabe algum amigo que nos lê? Temos na fila para ser postada a linha 2XY.

      Meu amigo, seus textos são ótimos. Fica aqui o convite para escrever no site como o primeiro colunista do mesmo, quando quiser. Seria uma honra para este humilde projeto!

      Um grande abraço, Evandro.

  2. Obrigado pelo elogio, Evandro!

    Nas décadas de 60/70 a linha Massey era composta pelos modelos 50X, 55X e 65X, sendo o 50X estreitinho para a cafeicultura e os demais, de bitola larga. Todos com motor Perkins 3 cilindros de injeção indireta A3.151.

    Quando a Massey lançou o 85 por volta de 1975, segundo relatos que escutei de pessoas mais antigas no ramo agricola, não existia o Perkins 4 cilindros (apenas o “Perkinho” 3 cilindros e o “Perkão” 6 cilindros), então a Massey teve que se contentar com o MWM D225 utilizado pelos Valmet’s 85ID da época.

    Em relação aos Massey 50, o 85 era bem superior pois tinha bloqueio de diferencial efetivo (e não apenas os freios) e um sistema de Tomada de Potencia por meio de embreagem dupla (a TDP não desligava com o pressionar da embreagem numa troca de marchas, por exemplo. O pedal tinha um “sobrecurso” a maior para desativar a TDP). E isso sem falar na comodidade da caixa de direção hidraulica!

    A posição de pilotagem era algo incomum: O operador ia sentado lá em cima , com uma coluna de direção enorme saindo da lataria em direção ao operador. Uma espécie da plataforma de onde saiam os pedais e no centro as alavancas de cambio e de reduzida. Para ligar o bloqueio de diferencial, por sua vez, havia uma alacanquinha embaixo do banco do operador. Essa alavanca frequentemente era retirada para evitar mau uso do sistema.

    O 85 que tivemos na Fazenda tinha apenas 3 marchas, e a combinação desse câmbio com o motor MWM não ficou muito boa: A primeira e a segunda eram muito próximas e entre a segunda e a terceira, a relação de marcha deixava uma espécie de “buraco”. Como o MWM gosta de trabalhar com mais giro, a troca da segunda para a terceira marcha faz o trator literalmente engolir o ronco.

    No solo firme, o 85 é uma excelente máquina mas no solo fofo, eu achava que ele afundava um bocado e acabava perdendo a tração. E o eixo dianteiro dele é bastante fraco, sendo inadequado para o uso de plaina dianteira em situações que requeiram maior esforço.

    Por causa desses detalhes que os “Fergões” não foram máquinas populares, ao contrário de seus congêneres, o Valmet 85ID, o CBT e especialmente o Ford 6600 que é uma máquina excelente.

    Uma observação interessante: De 2008 para cá, a Massey Ferguson anda vendendo alguns modelos de tratores com motor denominado em catálogo de “MWM-International”. Acontece que para muitos, MWM representa apenas o produto – motor D229. Mas na verdade, quem equipa os Massey são os motores denominados A3.9 e A4.1 que são os Maxion S4 fabricados pela Navistar, dona de ambas as marcas.

    • Amigo Daniel, obrigado pela excelente aula sobre tratores! Interessantíssimos tópicos. Um grande abraço. Evandro.

  3. Atualmente, a Massey equipa seus tratores com dois tipos de motores diferentes. A Perkins do Brasil recentemente adquirida pela Caterpillar com fábrica em Curitiba, equipam a gama de tratores menores até 105 CV. Acima disso, são equipados com os motores AGCO Power (antigo Sisu). Lembrando que a AGCO é proprietária da Massey Ferguson e Valtra. Portanto os motores MWM- International, não mais são ofertados em tratores da Massey Ferguson. Destaca-se que a configuração MWM-Internacional e Massey ficou ótima. Porém embora com muito torque à disposição, ficaram um pouco mais beberrões que os Perkins que atingem maior torque em baixas rotações, o que os tornam mais econômicos. Experimentei o MWM num MF 4275 e num New Holland TL 75E.
    Abraços.

  4. Boa noite o 85 era mwm com 6 velocidade e o 85 x era perkins com 8 velocidades e o 95 tambem era 6 velocidade e o 95 x 8 velocidade noa tivemo o 50x 65x 85 e o 95 x

Comentários encerrados.