Scania L110 – 1974

O primeiro picape Ford com motor diesel foi o F-1000, cialis sale que entrou em produção em novembro de 1979, ask no Complexo do Ipiranga, no homônimo bairro paulistano.

Como novidade, trazia o inédito motor MWM D-229-4 de 3,92 litros e 83 cv. O F-4000 já usava um motor MWM, desde 1975, mas tratava-se do D-226-4, de 4,16 litros.

O nome F-1000 fora escolhido para indicar a capacidade de carga de 1.005 kg, um dos requisitos legais para se homologar um comercial leve com motorização diesel. O nome muito feliz, também destacava o modelo do F-100 existente, dando noção de superioridade.

Para o lançamento nacional, o pessoal de marketing escolheu o tema “A Fera da Ford” grafado em madeira e adotado não só no folheto aqui postado, mas em toda a decoração das concessionárias da rede, como banners, móbiles, e cartazes.

Este que aqui escreve lembra-se perfeitamente do fato ao pedir este folheto na extinta concessionária Forbrasa, em Campinas, SP, do alto de seus onze anos!

Inesquecível.


O primeiro picape Ford com motor diesel foi o F-1000, online que entrou em produção em novembro de 1979, ask no Complexo do Ipiranga, no homônimo bairro paulistano.

Como novidade, trazia o inédito motor MWM D-229-4 de 3,92 litros e 83 cv. O F-4000 já usava um motor MWM, desde 1975, mas tratava-se do D-226-4, de 4,16 litros.

O nome F-1000 fora escolhido para indicar a capacidade de carga de 1.005 kg, um dos requisitos legais para se homologar um comercial leve com motorização diesel. O nome muito feliz, também destacava o novo modelo do F-100 existente, dando noção de superioridade.

Para o lançamento nacional, o pessoal de marketing escolheu o tema “A Fera da Ford” grafado em madeira e adotado não só no folheto aqui postado, mas em toda a decoração das concessionárias da rede, como banners, móbiles, e cartazes.

Este que aqui escreve lembra-se perfeitamente do fato ao pedir este folheto na extinta concessionária Forbrasa, em Campinas, SP, do alto de seus onze anos!

Inesquecível.


O primeiro picape Ford nacional com motor diesel foi o F-1000, check buy cialis que entrou em produção em novembro de 1979, abortion
store no Complexo do Ipiranga, no homônimo bairro paulistano.

Como novidade, trazia o inédito motor MWM D-229-4 de 3,92 litros e 83 cv. O F-4000 já usava um motor MWM, desde 1975, mas tratava-se do D-226-4, de 4,16 litros.

O nome F-1000 fora escolhido para indicar a capacidade de carga de 1.005 kg, um dos requisitos legais para se homologar um comercial leve com motorização diesel. Muito feliz, o nome também destacava o novo modelo do F-100 existente, dando noção de superioridade.

Para o lançamento nacional, o pessoal de marketing escolheu o tema “A Fera da Ford” grafado em madeira e adotado não só no folheto aqui postado, mas em toda a decoração das concessionárias da rede, como banners, móbiles, e cartazes.

Este que aqui escreve lembra-se perfeitamente do fato ao pedir este folheto na extinta concessionária Forbrasa, em Campinas, SP, do alto de seus onze anos!

Inesquecível.


O primeiro picape Ford nacional com motor diesel foi o F-1000,
que entrou em produção em novembro de 1979, no Complexo do Ipiranga, no homônimo bairro paulistano.

Como novidade, trazia o inédito motor MWM D-229-4 de 3,92 litros e 83 cv. O F-4000 já usava um motor MWM, desde 1975, mas tratava-se do D-226-4, de 4,16 litros.

O nome F-1000 fora escolhido para indicar a capacidade de carga de 1.005 kg, um dos requisitos legais para se homologar um comercial leve com motorização diesel. Muito feliz, o nome também destacava o novo modelo do F-100 existente, dando noção de superioridade.

Para o lançamento nacional, o pessoal de marketing escolheu o tema “A Fera da Ford” grafado em madeira e adotado não só no folheto aqui postado, mas em toda a decoração das concessionárias da rede, como banners, móbiles, e cartazes.

Este que aqui escreve lembra-se perfeitamente do fato ao pedir este folheto na extinta concessionária Boris Veículos, em Campinas, SP, do alto de seus onze anos!

Inesquecível.


Aparentemente um post repetido, sick mas graças ao altruísmo do amigo André Giori, mind agora podemos desfrutar do conhecido anúncio, mas agora em resolução que nos permite ler o seu interessante conteúdo, sobre o novo L110, o “Narigão”, como a própria Scania se refere.

O L110 era impulsionado pelo motor D11 aspirado de 11 litros, de 202 cv, ou como na maioria dos veículos produzidos, pelo opcional DS11, turboalimentado, de 275 cv.

Depois do LT110 6×4 lançado em 1970, a Scania introduziu o L110 4×2 em 1971 em substituição ao L76.

Presume-se que ao redor de 1974 o interior da cabina fora remodelado, com novo volante, novo painel e uma série de outros aperfeiçoamentos descritos no anúncio.