9 ideias sobre “Scania S113 AL – 1992

  1. BOA TARDE…

    MAIS UM INTERESSANTE POST, AINDA ME LEMBRO DE ALGUMAS APRESENTAÇÕES DESSE MODELO NA REVISTA REI DA ESTRADA ,DISTRIBUIDA PELO CLUBE DO REI DA SCANIA

    POR AQUI NA MINHA REGIÃO, LEMBRO DE UMA UNIDADE QUE RODOU EM TESTE NAS CANALETAS EXPRESSAS DE CURITIBA, MAS POR ALGUM MOTIVO FICOU SO MESMO NO TESTE, POR AQUI EXISTE O DOMINIO DA VOLVO NO CAMPO DOS ARTICULADOS,POR ALGUMAS QUESTÕES ( PRINCIPALMENTE A VELHA POLITICAGEM…) A MARCA DOMINA AS GARAGENS DE ONIBUS, SERIA BEM INTERESSANTE SE TIVESSEMOS MAIS EXPERIENCIAS COM OUTRAS MARCAS,ALGUMAS EMPRESAS OPTAM PELOS MERCEDES O-500 MA, E UNS POUCOS SCANIA DE MOTOR TRASEIRO, MAS A MAIORIA É OS VOLVO

    NO ENTANTO ESSE PROJETO PARECE NÃO TER SIDO ABANDONADO ,A POUCO TEMPO UM AMIGO COMENTOU COMIGO ,E ATÉ ALGUMAS FOTOS JA ANDAM POR AI ,DE UM SCANIA BI-ARTICULADO COM MOTOR FRONTAL ,ALGUNS SITES DO RAMO MOSTRAM O CARRO COMO S-310, APARECE NAS FOTOS COM UMA CARROCERIA NEOBUS MEGA BRT, MAS TRAZEM POUCOS E NÃO MUITOS CONVICTOS DETALHES SOBRE CHASSI ,SUSPENSÃO ,CAMBIO, E OUTROS

    • Articulado com motor dianteiro agora é proibido no Brasil, mas central-dianteiro como os Volvo ainda pode. Quanto à preferência por Volvo, também deve ser pela disponibilidade do câmbio automático. Eu mesmo até hoje só vi um único Volvo B58 articulado com câmbio manual, num desmanche em Pelotas, mas oriundo de São Paulo, enquanto todos os Scania articulados de motor dianteiro em que eu já andei tinham câmbio manual…

  2. Já vi alguns Scania articulado da EAOSA, de Mauá. Sempre com câmbio manual, só não me perguntem o modelo. Já reparei que aqui em São Paulo não temos mais articulados motor dianteiro, só não sabia da lei. Vocês poderiam falar dos articulados motor traseiro, sobre comportamento, etc, pois parece algo estranho, não natural como os de motor dianteiro. Agora os bi-articulados só Volvo com seu motor central.

  3. Na verdade não há proibição de articulado com motor dianteiro. O que acontece, é que os atuais chassis de motor dianteiros não se enquadram na norma NBR-15570 da ABNT, nos quesitos peso/potência mínima, peso/torque, altura do piso, e outros. Mas não há referência quanto a posição do motor. Desse modo, nada impede de se produzir chassis articulados ou biarticulados atendendo essa norma e tendo motor na dianteira. A questão é que ficaria igual ou muito parecido com os já existentes chassis articulados de motor traseiro e central no mercado. Creio que não vale o investimento, e nem o empresariado teria interesse em gastar o mesmo valor por um produto que não agregaria nenhum benefício. Acho que só existe a necessidade no caso dos ônibus biarticulados. A Scania não produz motor horizontal, nem chassi com arranjo maluco igual o Volvo B9 SALF ou B360S.

  4. Sr. Evandro? Há algum material sobre os chassis Scania série 3 urbanos, F-113 ou L-113 com motor de 220 cv? Eu sei que a versão existe, e se trata do motor DS-11 78 turbo, com apenas 220 cv e atende a norma Euro 1. Substituiu o DN-11 08, aspirado de 204 cv e 760 Nm (77 mkgf) de torque. Tenho curiosidade de saber quanto de torque tem esse turbo “manso”. Creio que deve ser algo entre 900 e 1000 Nm, porque o F94HB usava um DSC9 também com 220 cv e tinha 1005 Nm (102 mkgf).

    • Amigo Fernando, vou pesquisar, mas acho que não tenho nada desta fase. Tenho o L-113 CL a gás, com motor OSC 11 G 01, de 246 hp a 2.200 rpm e 1060 Nm a 2.000 rpm; e o L-113 Etanol com motor DSI 11 E de 250 hp (o folheto não cita o torque). Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete a conta. *