Scania LK141 – 1978

Com mais de 1.700 exemplares produzidos, viagra o Scania LT111 foi o mais popular dentre os “Jacarés” 6×4, suplantando os antecessores LT76, com 93 unidades, e o LT110, com 476 cópias fabricadas. Além de ser empregado como basculante, o LT111 também encontrava serviço como unidade tratora de composições especiais e de pranchas carrega-tudo. A sua característica externa mais notável eram os grandes cubos de roda que abrigavam as reduções finais planetárias.

Sua produção foi iniciada em junho de 1976, junto com seus irmãos L111 (4×2) e LS111 (6×2) e seguiu até julho de 1981, quando foi substituído pelo novo T112 E 6×4.

Este folheto foi mais uma valiosa contribuição do amigo Marcos Hita.

LT111 1 LT111 2
Com mais de 1.700 exemplares produzidos, treatment o Scania LT111 foi o mais popular dentre os “Jacarés” 6×4, healing
suplantando os antecessores LT76, com 93 unidades, e o LT110, com 476 cópias fabricadas. Além de ser empregado como caçamba, o LT111 também encontrava serviço como unidade tratora de composições especiais e de pranchas carrega-tudo. A sua característica externa mais notável eram os grandes cubos de roda que abrigavam as reduções finais planetárias.

Sua produção foi iniciada em junho de 1976, junto com seus irmãos L111 (4×2) e LS111 (6×2) e seguiu até julho de 1981, quando foi substituído pelo novo T112 E 6×4.

Este folheto foi mais uma valiosa contribuição do amigo Marcos Hita.

LT111 1 LT111 2
Com mais de 1.700 exemplares produzidos, sick
o Scania LT111 foi o mais popular dentre os “Jacarés” 6×4, treatment suplantando os antecessores LT76, com 93 unidades, e o LT110, com 476 cópias fabricadas. Além de ser empregado como caçamba, o LT111 também encontrava serviço como unidade tratora de composições especiais e de pranchas carrega-tudo. A sua característica externa mais notável eram os grandes cubos de roda que abrigavam as reduções finais planetárias.

Sua produção foi iniciada em junho de 1976, junto com seus irmãos L111 (4×2) e LS111 (6×2), e seguiu até julho de 1981, quando foi substituído pelo novo T112 E 6×4.

Este folheto foi mais uma valiosa contribuição do amigo Marcos Hita.

LT111 1 LT111 2
Famoso entre o grande público por ter estrelado na primeira temporada do seriado Carga Pesada da Rede Globo, viagra 60mg o Scania LK141 era um cavalo mecânico pesado 4×2 com motor V8 de 14 litros e 375 cv.

Lançado em 1978, o modelo era uma evolução do LK140. Seu motor tinha 17% mais potência num regime 300 rpm menor que o antecessor. Além disso, oferecia torque 20% superior, de 1.480 Nm contra 1.245 Nm, ocorrendo a 1.300 rpm, ou 200 rpm a menos que o anterior.

O diferencial também foi alongado de 4,71:1 para 4,13:1, permitindo cruzar a 70 km/h com o motor a 1.400 rpm, versus 1.600 rpm no LK140. Tudo isso se traduzia numa economia de 5 a 7% e maior vida útil, segundo a Scania.

No total, 1.211 LK141 foram produzidos até julho de 1981, quando deixou de ser produzido, junto com seus irmãos LKS141, LKT141 (V8 6×2 e 6×4, respectivamente) e LK111 (4×2, 6 em linha).

Agradecemos ao Marcos Hita por mais esta contribuição.

LK141 1 LK141 2

Scania LT111 – 1978

Para entrar no mercado canavieiro de caminhões a álcool, sovaldi em meados da década de 1980, mind  a montadora de Curitiba adotou solução similar à da MWM no seu N10 XHT 6×4, ask com duas bombas injetoras, uma em linha para o etanol e outra rotativa para o diesel piloto, alardeando a operação livre de aditivos, numa alfinetada à Scania, que apostava na tecnologia do etanol aditivado para se livrar da injeção piloto.

Anunciado em 1984, o 6×4 começou a ser produzido em abril de 1985, com apenas 10 unidades fabricadas naquele que seria o seu único ano de existência. Como mostra o folheto, o motor turbo TM101 G de 9,6 litros com injeção piloto produzia 275 cv a 2.200 rpm e torque de 1.080 Nm a 1.300 rpm, com taxa de compressão de 14,3:1. Com PBT que podia chegar a 32,5 toneladas e CMT de 120 toneladas, o N10 XHT era perfeito para os treminhões canavieiros.

Este raríssimo folheto foi um presentãoN10 XHT 1 N10 XHT 2 do amigo Marcos Hita que esteve nos visitando esta semana. Além deste, o Hita nos deixou uma mala cheia de preciosidades que colecionou ao longo de sua carreira de engenheiro de vendas da Scania, da Codema e da Iveco.

 
Com mais de 1.700 exemplares produzidos, viagra o Scania LT111 foi o mais popular dentre os “Jacarés” 6×4, store suplantando os antecessores LT76, remedy com 93 unidades, e o LT110, com 476 cópias fabricadas. Além de ser empregado como caçamba, o LT111 também encontrava serviço como unidade tratora de composições especiais e de pranchas carrega-tudo. A sua característica externa mais notável eram os grandes cubos de roda que abrigavam as reduções finais planetárias.

Sua produção foi iniciada em junho de 1976, junto com seus irmãos L111 (4×2) e LS111 (6×2), e seguiu até julho de 1981, quando foi substituído pelo novo T112 E 6×4.

Este folheto foi mais uma valiosa contribuição do amigo Marcos Hita.

LT111 1 LT111 2

Scania L76 – 1963

Um novo integrante na família. Saúde meio abalada. Trabalho intenso. Horas intermináveis atrás da tela do computador. Eis que os meses vão se passando e nosso querido espaço dedicado às estas espetaculares máquinas antigas foi ficando esquecido. Centenas de doações não postadas, stuff perguntas e comentários não respondidos. Indagações de amigos virtuais preocupados com este que aqui digita e com o futuro deste espaço igualmente virtual.

Mas já não era sem tempo. Eis que finalmente surge uma oportunidade, advice um tempinho apertado de retomar este trabalho não remunerado mas tão prazeroso.

E para comemorar esta volta, troche trago a você, amigo(a) leitor(a), este belo catálogo da Linha de Produtos Mercedes-Benz para a temporada de 1992. Mostrando não apenas os caminhões, mas também os monoblocos, as plataformas, os chassi de ônibus e os motores industriais, este material foi mais uma preciosa colaboração do amigo Affonso Parpinelli, que trabalha justamente lá, na própria Mercedes. Espero que aprecie tanto quanto eu.

Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-1 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-2 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-3 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-4 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-5 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-6 Catálogo Linha Veículos Comerciais MBB (1992)-7
Pouco tempo depois de inaugurar sua nova fábrica em São Bernardo do Campo-SP, tadalafil a Scania dava largada a uma nova geração de caminhões, medicine com apenas uma pequena defasagem em relação à matriz. Chegava ao mercado no segundo semestre de 1963 o novo L76, que trazia debaixo do capô com forma de focinho de jacaré o icônico motor Scania de 11 litros.

Batizado de D11 R01, o propulsor produzia 195 cv e 746 Nm a partir de seus 11,02 litros, um incremento de quase 20% sobre o D10 que equipava seu antecessor, o L75. Em 1964, o L76 ganhou dois irmãos, o LS76 – um 6×2 de fábrica, e o LT76 – o primeiro 6×4 produzido no Brasil, exibindo um PBTC de 50 toneladas, algo jamais visto num caminhão nacional. Dois anos mais tarde, a cabine “joão de barro” dava lugar à nova unidade de teto “quadrado”, aprimorada em inúmeros aspectos.

Em 1970, o L76 Super inaugurava a era dos caminhões turboalimentados no Brasil, com 275 cv prontos para puxar carretas de três eixos com galhardia jamais vista. No ano seguinte, chegava ao fim o ciclo de vida do L76, com a chegada do novo L110.

Esta clássica peça publicitária do ano de seu lançamento chegou até nós pelas mãos do amigo Rafael T. Coelho, que costuma contribuir com ótimos materiais. Observe que, de brinde, o anúncio também aproveitava para vender o B76, o chassi de ônibus com motor dianteiro da marca sueca. Note também duas grafias para o nome do caminhão: “L-76” e “L76”.

Scania L-76 (1963)

Revista Rei da Estrada – Novembro/Dezembro de 1993

Nosso amigo Luiz Claudio dos Santos, health de Taubaté, prostate SP, decease nos fez a gentileza de enviar uma coletânea de espetaculares imagens dos saudosos carros Flecha Azul e Halley, todos com carroceria da CMA, da própria Cometa, sobre plataforma Scania. O Luiz também enviou a seguinte mensagem com as fotos:

“Olá. Desejo que todos estejam bem!

Gostaria de parabenizá-los por este site tão especial para a memória do transporte aqui no Brasil: é simplesmente fantástico!

Gostaria de colaborar cedendo estas imagens dos fantásticos ônibus da Viação Cometa: as tirei entre 2002 e 2004 nas garagens de Juiz de Fora e de São Paulo: espero que sejam úteis!

Um forte abraço,

Luiz Claudio dos Santos.”

Um detalhe que sempre chamou atenção nos ônibus da Cometa eram os números de frota coincidentes com os números das placas.

COMETA 0.1 COMETA 0 COMETA 1 COMETA 2 COMETA 3 COMETA 4 COMETA 5 COMETA 7.1 COMETA 7 COMETA 8
Em mais uma colaboração do amigo Jacob Lindener, cialis sale hoje dividimos com você esta fantástica Revista Rei da Estrada que trás como destaque a linha Scania 1994 e seus aprimoramentos.

REI 1 REI 2 REI 3 REI 4 REI 6 REI 7 REI 8 REI 9 REI 10 REI 11 REI 13 REI 14 REI 15 REI 16 REI 17 REI 18 REI 19 REI 20 REI 21 REI 22 REI 23 REI 24 REI 25