Scania LT111 – 1978

Para entrar no mercado canavieiro de caminhões a álcool, sovaldi em meados da década de 1980, mind  a montadora de Curitiba adotou solução similar à da MWM no seu N10 XHT 6×4, ask com duas bombas injetoras, uma em linha para o etanol e outra rotativa para o diesel piloto, alardeando a operação livre de aditivos, numa alfinetada à Scania, que apostava na tecnologia do etanol aditivado para se livrar da injeção piloto.

Anunciado em 1984, o 6×4 começou a ser produzido em abril de 1985, com apenas 10 unidades fabricadas naquele que seria o seu único ano de existência. Como mostra o folheto, o motor turbo TM101 G de 9,6 litros com injeção piloto produzia 275 cv a 2.200 rpm e torque de 1.080 Nm a 1.300 rpm, com taxa de compressão de 14,3:1. Com PBT que podia chegar a 32,5 toneladas e CMT de 120 toneladas, o N10 XHT era perfeito para os treminhões canavieiros.

Este raríssimo folheto foi um presentãoN10 XHT 1 N10 XHT 2 do amigo Marcos Hita que esteve nos visitando esta semana. Além deste, o Hita nos deixou uma mala cheia de preciosidades que colecionou ao longo de sua carreira de engenheiro de vendas da Scania, da Codema e da Iveco.

 
Com mais de 1.700 exemplares produzidos, viagra o Scania LT111 foi o mais popular dentre os “Jacarés” 6×4, store suplantando os antecessores LT76, remedy com 93 unidades, e o LT110, com 476 cópias fabricadas. Além de ser empregado como caçamba, o LT111 também encontrava serviço como unidade tratora de composições especiais e de pranchas carrega-tudo. A sua característica externa mais notável eram os grandes cubos de roda que abrigavam as reduções finais planetárias.

Sua produção foi iniciada em junho de 1976, junto com seus irmãos L111 (4×2) e LS111 (6×2), e seguiu até julho de 1981, quando foi substituído pelo novo T112 E 6×4.

Este folheto foi mais uma valiosa contribuição do amigo Marcos Hita.

LT111 1 LT111 2

Scania L111 e LT111 – O Caso Aracruz

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, more about
o Reginaldo Bernardi, doctor encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRAS, O AMIGO EM MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE TIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO, CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, ONDE ESSE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219 OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA ” O ” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO TENSE O SEQUINTE,  SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VE PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMERICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
TENDO ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, buy physician click o Reginaldo Bernardi, doctor encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, ask que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRÁS, O AMIGO MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE OBTIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO. CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, QUE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219, OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA “O” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VÊ PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMÉRICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO, MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Outro tópico, cortesia destas tabelas… Observe na tabela da página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor diesel OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, sale o Reginaldo Bernardi, unhealthy encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, online que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRAS, O AMIGO EM MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE TIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO, CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, ONDE ESSE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219 OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA ” O ” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO TENSE O SEQUINTE,  SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VE PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMERICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
TENDO ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, diagnosis o Reginaldo Bernardi, doctor encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRAS, O AMIGO EM MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE TIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO, CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, ONDE ESSE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219 OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA ” O ” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO TENSE O SEQUINTE,  SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VE PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMERICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
TENDO ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Observe na tabela da página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, try o Reginaldo Bernardi, recipe encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRAS, O AMIGO EM MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE TIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO, CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, ONDE ESSE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219 OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA ” O ” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VE PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMERICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Observe na tabela da página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, viagra sale o Reginaldo Bernardi, encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRAS, O AMIGO EM MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE TIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO, CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, ONDE ESSE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219, OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA “O” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VÊ PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMÉRICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO, MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Observe na tabela da página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, sovaldi o Reginaldo Bernardi, treatment encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, advice que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRÁS, O AMIGO MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE OBTIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO. CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, QUE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219, OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA “O” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VÊ PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMÉRICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO, MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Observe na tabela da página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, remedy o Reginaldo Bernardi, here encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRÁS, O AMIGO MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE OBTIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO. CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, QUE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219, OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA “O” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VÊ PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMÉRICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO, MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Outro tópico, cortesia destas tabelas… Observe na página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor diesel OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Motores Mercedes Álcool 1 Motores Mercedes Álcool 2 Motores Mercedes Álcool 3

Nosso amigo e colaborador de sempre, treatment o Reginaldo Bernardi, sovaldi encontrou mais um capítulo importante da história que tentamos reconstituir neste espaço. Desta vez tratam-se dos dados técnicos dos motores Mercedes a álcool hidratado e aditivado, buy cialis que equiparam os caminhões voltados ao mercado sucroalcooleiro, nos tempos do Pró-Álcool.

O material enviado pelo Reginaldo engloba os motores M-314 O, M-352 O, ciclo Otto movidos a etanol hidratado, bem como os OM-352 O e OM-355/5 O, estes últimos operando no ciclo Diesel, queimando etanol aditivado.

Acompanhando o material, o Reginaldo nos enviou a seguinte mensagem explicativa:

HÁ ALGUM TEMPO ATRÁS, O AMIGO MANDOU UM E-MAIL PROCURANDO ALGO SOBRE OS MOTORES MERCEDES QUE RODARAM  COM ÁLCOOL. NAQUELE MOMENTO TINHA POUCO SOBRE O MOTOR, NO ENTANTO, AGORA ACHO QUE OBTIVE UM POUCO MAIS SOBRE O MESMO. CONSEGUI UM MANUAL DE OFICINA, COM EDIÇÃO DE 05/89, DOS MOTORES OM-314 / 352 / 355, QUE TROUXE ALGUNS DADOS INTERESSANTES.

FOLHEANDO O MANUAL, JÁ COM O INTUITO DE ACHAR ALGO INTERESSANTE PARA TRAZER AQUI PARA O AMIGO, ACHEI UMA FICHA DE DADOS ,ONDE APARECE ALGO SOBRE OS MOTORES QUE RODARAM COM ÁLCOOL HIDRATADO, E UM QUE ACABEI POR DESCOBRIR QUE RODOU NO 2213, UM MOTOR MOVIDO A ÁLCOOL ADITIVADO NUM MOTOR CICLO DIESEL, O OM-352 O, E DO 2219, OM-355/5 O.
PROCUREI UM POUCO SOBRE A INFORMAÇÃO, DESCOBRI QUE, QUANDO APARECE ESSA LETRA “O” DEPOIS DO GRUPO NUMERICO, SIGNIFICA QUE O MOTOR É UM CICLO DIESEL ,COMO SE VÊ PELA SIGLA “OM”, O GRUPO NUMÉRICO (352 / 355 COMO NO CASO) E “O” DEPOIS DO GRUPO NUMÉRICO, MOSTRANDO QUE O MOTOR UTILIZA ÁLCOOL ADITIVADO COMO COMBUSTÍVEL.
COM ISSO, SEPAREI ALGUMAS PÁGINAS ONDE TEMOS ALGUNS DADOS DOS MOTORES USADOS NA ÉPOCA. POR ENQUANTO, ENVIO ESSES AO AMIGO, ASSIM QUE POSSÍVEL ENVIAREI MAIS ALGUMA COISA… UM ABRAÇO.”
Outro tópico, cortesia destas tabelas… Observe na página 15, entre outros detalhes interessantes, a co-existência de duas variantes do motor diesel OM-352 A, uma de 145 cv NBR e outra de 170 cv NBR, esta última destinada a equipar os modelos anti-Cargo, com nomenclatura final “18”. Estes motores de 170 cv incorporavam aprimoramentos e detalhes construtivos advindos da experiência obtida com os novos OM-366, na época ainda em estágio de gestação nos bancos de provas da montadora.

Scania 111S Aracruz 1 Scania 111S Aracruz 2 (1)

Nós aqui somos de um tempo em que a madeira da Aracruz Florestal rodava no lombo da novíssima frota de Volvo N10 e N12, hospital isso no começo dos anos 80, viagra quando nos demos por gente…

Mas nem sempre foi assim, como denota este artigo sobre a presença da Scania na famosa operação de extração florestal capixaba, com o L111 e o LT111, este último com tração 6×4, considerada na Aracruz um “exagero” para a aplicação. Naqueles tempos, também era notório o combate aos caminhões médios pelos fabricantes suecos, num claro ataque à hegemonia da Mercedes, como mostra a ilustração no rodapé da primeira página.

Este material é mais uma peça preciosa da coleção do amigo Alfredo Rodrigues, de Pelotas, RS, a quem muito agradecemos pelas recentes colaborações.