Um Massey Ferguson diferente: 85X

Numa época em que o Volkswagen 18.310 Titan explodia em vendas – preocupando até a Scania e a Volvo, viagra 100mg prostate no rx devido aos estragos causados no tradicional campo de atuação de seus  “extra-pesados” – a Ford precisava se mexer para não perder ainda mais espaço para o concorrente de Resende.

O Cargo 4030 era análogo ao VW 40.300, link ambos com caixa Eaton RT de 10 marchas, tadalafil evoluções comunizadas do tempo em que eram filhos da mesma casa, a Autolatina, que desenvolvera em conjunto os antecessores VW 35.300 e o Cargo 3530, nesta ordem, com motor Cummins 6CTAA de quase 300 cavalos.

Assim, em 2003 surgiu o 4331 Maxton habilitado a tracionar 43 toneladas brutas em semirreboques de três eixos. Seu motor era o mesmo Cummins Série C de 8.3 litros da fase Euro 2, acoplado a uma nova caixa de 13 marchas da Eaton, com 5 marchas baixas e 8 altas (4 + 4 com split), que melhorava substancialmente o desempenho com peso máximo. Para compensar a sobremarcha, o eixo traseiro foi encurtado para 5,38:1.

O Maxton carecia de outras melhorias que não fizeram parte do pacote original por falta de tempo e de dinheiro. Entre elas figuravam a suspensão traseira a ar, que acabou virando um feixe de molas alongado (endereçada por seu substituto o 4331S), e a cabina leito, pela qual os clientes Ford precisaram esperar pela chegada dos novos Cargos H534, na forma do cavalo 1932.

01 02 03 04
Numa época em que o Volkswagen 18.310 Titan explodia em vendas – preocupando até a Scania e a Volvo, ask devido aos estragos causados no tradicional campo de atuação de seus  “extra-pesados” – a Ford precisava se mexer para não perder ainda mais espaço para o concorrente de Resende.

O Cargo 4030 era análogo ao VW 40.300, buy cialis ambos com caixa Eaton RT de 10 marchas, illness evoluções comunizadas do tempo em que eram filhos da mesma casa, a Autolatina, que desenvolvera em conjunto os antecessores VW 35.300 e o Cargo 3530, nesta ordem, com motor Cummins 6CTAA de quase 300 cavalos.

Assim, em 2003 surgiu o 4331 Maxton habilitado a tracionar 43 toneladas brutas em semirreboques de três eixos. Seu motor era o mesmo Cummins Série C de 8.3 litros da fase Euro 2, acoplado a uma nova caixa de 13 marchas da Eaton, com 5 marchas baixas e 8 altas (4 + 4 com split), que melhorava substancialmente o desempenho com peso máximo. Para compensar a sobremarcha, o eixo traseiro foi encurtado para 5,38:1.

O Maxton carecia de outras melhorias que não fizeram parte do pacote original por falta de tempo e de dinheiro. Entre elas figuravam a suspensão traseira a ar, que acabou virando um feixe de molas alongado (endereçada por seu substituto o 4331S), e a cabina leito, pela qual os clientes Ford precisaram esperar a chegada dos novos Cargos H534, na forma do cavalo 1932.

01 02 03 04
Numa época em que o Volkswagen 18.310 Titan explodia em vendas – preocupando até a Scania e a Volvo, troche devido aos estragos causados no tradicional campo de atuação de seus  “extra-pesados” – a Ford precisava se mexer para não perder ainda mais espaço para o concorrente de Resende.

O Cargo 4030 era análogo ao VW 40.300, buy more about
ambos com caixa Eaton RT de 10 marchas, evoluções comunizadas do tempo em que eram filhos da mesma casa, a Autolatina, que desenvolvera em conjunto os antecessores VW 35.300 e o Cargo 3530, nesta ordem, com motor Cummins 6CTAA de quase 300 cavalos.

Assim, em 2003 surgiu o 4331 Maxton, habilitado a tracionar 43 toneladas brutas em semirreboques de três eixos. Seu motor era o mesmo Cummins Série C de 8.3 litros da fase Euro 2, acoplado a uma nova caixa de 13 marchas da Eaton, com 5 marchas baixas e 8 altas (4 + 4 com split), que melhorava substancialmente o desempenho com peso máximo. Para compensar a sobremarcha, o eixo traseiro foi encurtado para 5,38:1.

O Maxton carecia de outras melhorias que não fizeram parte do pacote original por falta de tempo e de dinheiro. Entre elas figuravam a suspensão traseira a ar, que acabou virando um feixe de molas alongado (endereçada por seu substituto o 4331S), e a cabina leito, pela qual os clientes Ford precisaram esperar a chegada dos novos Cargos H534, na forma do cavalo 1932.

01 02 03 04
Para aqueles que, medications
como nós, pensavam que Massey Ferguson era sinônimo de motor Perkins, veio o amigo Daniel Shimomoto de Araujo em nosso socorro para iluminar o desconhecimento.

Nem todo Massey Ferguson antigo era dotado de Perkins, como mostram estas fotos de um Massey 85X obtidas na internet pelo Daniel.

Observe que seu motor é um MWM! Isso mesmo, o motor típico de seu principal concorrente, o Valmet.

Interessante notar a sua bomba injetora em linha, que ao olhar desatento, parece ter apenas três tubos de alta pressão (veja o primeiro tubo que segue pela frente), e a descontinuidade entre o motor e a transmissão, preenchida com uma placa adaptadora. Sua carenagem parece emprestada dos modelos de seis cilindros, como o 95X, a julgar pela enorme distância do ventilador ao radiador.

Reproduzindo o excelente texto preparado há alguns dias pelo Daniel e postado neste site, temos maiores detalhes sobre o 85X:

“Nas décadas de 60/70, a linha Massey era composta pelos modelos 50X, 55X e 65X, sendo o 50X estreitinho para a cafeicultura e os demais, de bitola larga. Todos com motor Perkins 3 cilindros de injeção indireta A3.152.

Quando a Massey lançou o 85 por volta de 1975, segundo relatos que escutei de pessoas mais antigas no ramo agricola, não existia o Perkins 4 cilindros (apenas o “Perkinho” 3 cilindros e o “Perkão” 6 cilindros), então a Massey teve que se contentar com o MWM D-225 utilizado pelos Valmet’s 85ID da época.

Em relação aos Massey 50, o 85 era bem superior pois tinha bloqueio de diferencial efetivo (e não apenas os freios) e um sistema de Tomada de Potencia por meio de embreagem dupla (a TDP não desligava com o pressionar da embreagem numa troca de marchas, por exemplo. O pedal tinha um “sobrecurso” a maior para desativar a TDP). E isso sem falar na comodidade da caixa de direção hidráulica!

A posição de pilotagem era algo incomum: O operador ia sentado lá em cima, com uma coluna de direção enorme saindo da lataria em direção ao operador. Uma espécie da plataforma de onde saiam os pedais e no centro as alavancas de câmbio e de reduzida. Para ligar o bloqueio de diferencial, por sua vez, havia uma alacanquinha embaixo do banco do operador. Essa alavanca frequentemente era retirada para evitar mau uso do sistema.

O 85 que tivemos na Fazenda tinha apenas 3 marchas, e a combinação desse câmbio com o motor MWM não ficou muito boa: A primeira e a segunda eram muito próximas e entre a segunda e a terceira, a relação de marcha deixava uma espécie de “buraco”. Como o MWM gosta de trabalhar com mais giro, a troca da segunda para a terceira marcha faz o trator literalmente engolir o ronco.

No solo firme, o 85 é uma excelente máquina, mas no solo fofo, eu achava que ele afundava um bocado e acabava perdendo a tração. E o eixo dianteiro dele é bastante fraco, sendo inadequado para o uso de plaina dianteira, em situações que requeiram maior esforço.”

Boa semana!

trator-massey-ferguson-85x_MLB-F-3774389547_022013 trator-massey-ferguson-85x_MLB-F-3774390018_022013 trator-massey-ferguson-85x_MLB-F-3774390715_022013 trator-massey-ferguson-85x_MLB-F-3774393856_022013 trator-massey-ferguson-85x_MLB-F-3774411047_022013

 

51 ideias sobre “Um Massey Ferguson diferente: 85X

  1. esse e novidade pra mim,eu realmente nunca tinha visto um desses. Outra diferenca sao os paralamas traseiros cuadrados… muito legal esse post…

      • Caro Evandro se me permitir gostaria de fazer uma pequena correção quanto a informação em seu post, quanto ao uso do motor mwm no MF 85x, na desadas de 60 e 70 a massey produziu inicialmente no Brasil os modelos 50x e 65x e um modelo intermediário entre eles o 55x, este possuía o motor 3-152 do 50x e a transmissão, eixo traseiro e sistema hidraulico do MF 65x, quanto a este não era equipado do motor 3-152 3 cilindros Perkins, 50cv, mas sim pelo modelo 4-203 4 cilindros Perkins, 60cv .
        Ocorre que este era o motor Perkins de 4 cilindros de maior potência, produzido no Brasil (vale esclarecer que os motores Perkins na época, por força de um contrato entre esta empresa e a MWM internacional era produzido no Brasil no parque industrial desta ultima, pois a Perkins não possuía fabrica no pais, hoje voltou ao Brasil e construiu um linha d produção no município de Curitiba-PR) e o 6-357 que equipou os 95x, optou-se por questão de logística usar o motor já pronto e usado pelo concorrente Valmet 85 id, já que proveniente do mesmo fornecedor a MWM, posteriormente passaram a ser produzidos os motores 4-236 de 65 cv substituindo os 4-203 de 60 cv e o 4-248 inicialmente com 80 cv que passou a equipar os MF 85x segunda geração e por fim o 4-248 premium com 86 cv que equiparam o MF 290, tenho um exemplar deste e um 55x.
        Esclarecendo os códigos dos motores Perkins citados 3-152, 4-203, 4-236, 4-248, 6-357. o primeiro digito separado por hífen refere-se a quantidade de cilindros, os três dígitos posteriores referem-se a cilindrada do motor, em polegadas cubicas, também foram produzidos os 6-358 usados no FM 295 e o 6-354 usados no MF 296 ambos foram também usados em caminhões Chevrolet e Ford e em alguns Dodge
        Outra curiosidade sobre a observação do maicon bogorny os para-lamas são os mesmos utilizados em alguns modelos da Massey Ferguson fabricados no exterior na època
        .

    • Olá, tenho um 85x, é uma beleza, só gostaria de saber pessoal, se tem tanque de combustível plástico para ele estou de plano de tirar o tanque pois é muito velho e está enferrujando tudo, alguma dica?

  2. Evandro!

    Valeu mais uma vez pela Deferência (com “D” maiusculo mesmo) com minha pessoa! Fico muito honrado!

    Quando adolescente, sempre que ia a Fazenda (na época, do meu avô) gostava de pegar trator para andar e trabalhar um pouco na terra. E o meu predileto era o 85X pelo tamanho e imponência.

    Aprendi a lidar e respeitar tratores com ele, a trocar de marcha no tempo e momento correto, compreender a curva de potencia de motor ( tendo em vista o “buraco” na relação de marchas da segunda para a terceira), e acima de tudo, ver que o trator, apesar de lento, pode ser incrivelmente rapido em situações de risco, coisa que percebi quando vi a morte de perto ao ficar dependurado em um barranco de 3 metros de altura…

    Como máquina agricola, o 85 deixava a desejar. Como escola e aprendizado que tive com ele por outro lado…foi o melhor trator que tive!

    • Daniel, seus relatos são sempre muito enriquecedores, em especial para alguém que tem no máximo algumas poucas dezenas de horas sobre um pequeno 50X, ano 1964, e nada mais! Um abraço, Evandro.

  3. Amigo, meu pai era agricultor, eu nasci praticamente em bancos de massey, conhecendo-os profundamente.

    Gostaria de esclarecer que o mf 65x, eram todos 4 cilindros perkins e eram excelentes tratores, sendo os ultimos modelos no ano de 1975, dotados de cambio 4 marchas à frente + reduzida.

    Muto bom esses tratores, que fizeram e ainda fazem parte da história agricola deste Brasil, bastando ver que meu avô e seus filhos, meus tios e meu pai, desbravavam 500 ha/ano, e ainda prestavam serviços para terceiros, com apenas 02 MF 50X com arados de 02 discos e posteriormente 03…

    • Caro Wilson, obrigado pela visita e por seu interessante testemunho! Um abraço, Evandro.

    • Verdade Wilson, as vezes a memória dá os seus lapsos.

      O motor do Massey 65x era o Perkins A4.203 de 3,32L que nada mais era que o A3.152 de 2,49L com um cilindro a mais (se dividirmos 152 pol3 por 3 e multiplicarmos pr 4) enquanto o 85x Perkins era o A4.236 de 3.87L

      Abraços!

  4. esse trator que mostra na foto está sem o radiador(por isso o espaço vago na frente no motor),também não tem os tanques de combustível que fica em baixo da plataforma do operador e esses para lamas não são desse modelo e sim do valmet!!!!
    Não vou dizer que esteja errado mas até hoje não vi nenhum trator dessa linha com bloqueio!!!!!
    No inicio o 85(sem X) era mwm e depois vieram o 85X que era o perkins!!!!

    • Caro Paulo, que sorte ter leitores atentos como você! Obrigado por apontar este relevante detalhe. Aquele ventilador ali à mostra realmente estava muito estranho. Observando as fotos com mais atenção, é possível inclusive ver a mangueira de saída d’água solta, indo a lugar algum. Depois de seu comentário, creio que além do radiador, também devia haver um defletor (o que os americanos gostam de chamar de “fan shrowder”), não? Obrigado por comentar. Um abraço.

      • tem sim!!!
        meu vizinho tem os dois modelos(motor perkins e mwm),ele fala que o perkins é melhor!!!!!
        não querendo ser chato,mas não podemos dizer que o motor Perkins A4.203 de 3,32L que nada mais era que o A3.152 de 2,49L com um cilindro a mais pq um é injeção direta e outra indireta!!!
        obrigado pela atenção!!!!!

        • Bom dia essa diferença relatada por seu vizinho deve ser por que o modelo equipado com o MWM 225 ou 226, mais provavel seja o 225 gera cerca de 80 cv o modelo equipado com o Perkins muito provavelmente ja foi equipado com o 4-248 Premuim, o mesmo que equi´pou os modelos MF 290, este gera cerca de 86 cv, espero ter contribbuido com algo positivo, obrigado tenha um bom dia

  5. No MF 85 foi utilizado o motor MWM D-226, camisa seca, o mesmo utilizado no Valmet 86 ID, pistões de 105 mm, mais potente do que o MWM D-225 do Valmet 85 ID e o Perkins do 85-X. O 85-X anda mais porque tem câmbio de 4 marchas…

  6. Gostei dos comentarios de vcs muito bom. E é bom saber que existem pessoas q ainda interessa por tratores antigos, pois tenho um vamet 65 id e não me desfaço dele nunca, trabalho com ele acolplado a uma colhedora jumil de uma linha

  7. Yo vivo en uruguay y tengo un masey 85 x 1976 con 3 cambios alta y baja es muy economico y bueno, el motor es mwm 226 camisa seca. muy buenos los comentarios ah en este momento lo estoy desarmando para hacer un ajuste

    • Hola, amigo Federico! Gracias por sus comentários. És lo primero amigo de Uruguay a hacerlo en este sitio. Saludos y suerte com tu maquina!

    • Caro evandro vi o comentario de vcs sobre o trator mf 85 c motor m.w.m.d , o paulo matou toda xarada ece da foto esta sem radiador sem elice e sem a saia do radiador que serve p melhorar a ventilação a lataria dele e Eça mesmo original alataria do 95x nao da certo os tamques de combustível e debaixo da plataforma os paralamas q esta ma foto não é dele e ece modelo motor m.w.m nao tem x.e tanto 85 e85x nao tem bloqueio do diferencial ..tenho um 85 e meu tio tem um 85x o meu é 74 eo do tio75ambos foram coprados sero..abraço

    • Bom dia Ivan o problema deve estar na bomba e comando do hidráulico, pois nos dois o sistema é o mesmo, ela fica após a caixa de marchas não do tipo de motor usado, o sistema ferguson utilizado funciona por obstrução do fluxo de óleo, com o uso e o desgaste normal das peças aumentam os vazamentos internos no sistema ai diminui consideravelmente a eficiência do sistema, a solução é a substituição de todos os componentes desgastados, tive realizar isto no meu MF 290, pois a eficiência do sistema estava deixando a desejar, espero ter esclarecido a duvida, obrigado tenha um bom dia

  8. Os paralamas quadrados devem ser em razão de que estes paralamas não são os originais do trator devem ter sido trocados depois pois os originais dos modelos x, são os paralamas redondos mesmos.

  9. BEM EM MEIO A ESTAS TROCAS DE INFORMAÇÕES, GOSTARIA DE SABER QUANTOS CV POSSUI O MF 85X? JA PROCUREI DESVENDAR E ATÉ AGORA NÃO DESCOBRI, É CLARO SOU ESTUDANTE E NÃO MECANICO, NÃO INTENDO DE MOTOR.

  10. Olha já tive um trator massey fergunson 65x que por sinal éum dos melhores tratores que já tive é só saber trabalhar com o mesmo e usar os equipamentos adequado para sua potência . …………….Att, Ageo J Silva – Jaru ro.

    • Caro Ageo, grato por comentar. Creio que o seu é o pioneiro comentário procedente de Rondônia! Saudações aos amigos da região. Abraço.

  11. srs boa tarde/
    bonito trator,gostaria de saber sobre o 50x (cinquentinha) ,no manual diz que temos de colocar meio litro de oleo no filtro de ar porem a marca de nivel no filtro pede bem mais oleo ,qual definiçao e a correta a do nivel indicado no filtro ou meio litro no manual ???????????????????????/

    • Caro João, boa pergunta. Eu iria pela marca indicada na carcaça do filtro. Mas seria melhor confirmar com alguém conhecedor do 50X, que não é meu caso. Grato.

  12. srs btarde
    esqueci de perguntar como eu libero a agua no oleo diesel?do meu mf 50x ?
    antes de ligar ele eu solto um pouco o parafuso do primeiro filtro de diesel ,depois aperto o parafuso e pronto ,pergunta/
    ao liberar a agua do filtro nao entra ar na bomba injetora ?
    ele vai pegar normalmente ? gostaria de saber o procedimento correto de tirar agua /
    quem tem pratica do cinquentinha poderia me explicar como se faz /
    esse meu cinquentiha trabalha pouco entao tenho que tirar agua toda vez que for usar ok ?braços joao henrique

    • Caro João, vou deixar esta pergunta para algum amigo leitor que conheça melhor o 50X que eu. Obrigado pela visita. Abraço.

    • Caro João Henrique o processo de formação de acumulo de água no decantador do filtro de diesel é normal, isto ocorre devido a umidade do ar que entra no tanque pelo respiro deste ou por falha da tampa que não veda direito, e mesmo que a vedação da tampa esteja boa o respiro deixa entrar o ar com a umidade, não a como impedir tal processo, pois se obstruir o respiro tenderá o sistema de combustível admitir ar e o motor para, agora se você ao guardar o trator após uso abastece-lo deixando de tanque cheio, a quantidade de água decantada será menor e melhorará a conservação do tanque e da qualidade do diesel dentro dele, quanto ao procedimento para drenagem de água do sistema faz parte da manutenção diária, para isto tem o sistema para ser executado, porém você deve observar que na saída do tanque tem um registro (se não tiver foi tirado) durante o procedimento deve ficar aberto, senão realmente entrará ar no sistema de combustível, deixe sair toda a água que tiver no copo de vidro (visor) até sair um pouco de diesel, reaperte o dreno, e poderá trabalhar normalmente.
      A todos os que interessar esta informação em praticamente todos veículos equipados com motor diesel este “fenômeno” acontece e o procedimento de drenagem deve ser realizado diariamente antes do uso da maquina, caso não se faça poderá a água ser introduzida na bomba injetora o que a danifica diminuindo sua vida útil, e sua manutenção muito cara
      ,

  13. Também tenho um 85 com motor MWM, e desconheço o sistema de bloqueio do diferencial.
    O motor Perkins tem mais “pegada” que o MWM, mas este é muito mais resistente e longevo que aquele.
    O sistema de direção dele é muito interessante, pois não é um hidráulico por completo. Ele é assistido hidraulicamente. Possui caixa de direção totalmente mecânica, que aciona um braço que vai até a parte dianteira do trator, onde aciona uma válvula hidrálica, em ambos os sentidos, que alimenta um cilindro hidráulico também em ambos os sentidos. Mas a grande “sacada” do sistema é que ele não é totalmente dependente do sistema hidráulico, visto que a direção funciona mesmo com o sistema hidráulico inoperante. Mas é muito difícil explicar. É como tentar explicar o funcionamento de um diferencial, com palavras.

    • Caro Ricardo, desculpe a demora para publicar suas observações, pelas quais somos gratos. Em breve, publicaremos novas fotos do modelo. Um grane abraço e boa sorte com o MF 85.

  14. ola sou do pantanal e temos um MF 85x motor perkins com direção hidraulica …..pra resumir gostaria de saber se o meu trator tem bloqueador de diferencial e como faço para acionar visto que aki tem muita lama e terreno pantanosos e vira e mexe uma roda patina e ficamos atolados…desde já agradeço…

    • Caro Jair, não tenho esta informação, mas acredito que os inúmeros fãs da marca poderão ajudar com sua questão. Na falta do bloqueio, você tem utilizado os freios independentes das rodas? É só frear a roda que patina que o torque é transferido para a roda oposta. Acredito que já tenha tentado isso, mas vale a pena lembrar. Boa sorte e um abraço.

  15. boa tarde
    sera que voce pode me dizer quantos litros de oleo vai na caixa de marcha e no motor do MF95x
    aguardo resposta

    • Caro Jyun, não tenho nenhuma literatura sobre o 95X. Esta vou ficar devendo. Boa sorte. Abraço.

  16. Tivemos um MF 85. Temos ainda um MF 50 adquirido dia 01/07/64, 01 MF 95 (não é 95X – tem 3 marchas e usa o capô e paralama de fibra igual ao da foto) entregue na propriedade dia 16/11/1971 – ano em que nasci e ainda temos o MF 85X, adquirido em julho/1975. Todos os 3 em perfeito estado de conservação e funcionamento e trabalhando muito. Temos ainda outras raridades, que funcionam, tipo um Massey Harris 55, fabricação americana de 1955, 04 cilindros diesel.
    Mas sobre os 85, motivo deste post, gostaria de publicar o que sei: os dois modelos 85 e 85X foram fabricados simultaneamente, tanto que meu avô comprou os dois juntos. O 85 foi, imagino, para aproveitar algumas peças que não equipariam mais os Massey da época. Por exemplo: aquela caixa de 3 marchas, que equipava o 50X, o 55X e os primeiros 65X, além do nosso 95, tinha que ser “desovada”, além das “reduções” das rodas (cubos epicíclicos para os entendidos) de apenas duas engrenagens planetárias.
    Sobre o bloqueio do diferencial, se falando de Massey Ferguson, é um item que equipou somente a linha 200 – a linha X não dispunha dessa “modernidade”.
    Abraços

    • Caro Glauber, desculpe a demora para responder. Grato por seu valioso e interessante comentário. Grande abraço!

  17. Senhores, bom dia!
    Estou comprando um trator MF 85X ANO 1978 com motor MWM, com 8 marchas, acredito que sejam 4 normais e 4 reduzidas, ja perceberam que nao entendo nada de trator, nunca tive um, mas agora que estou para cortar cerca de 5000 metros de eucaliptos de meu sitio, eu preciso de um trator e uma carreta para puxar os eucaliptos para os carreadores, para carregar o caminhão……….bem a opção por esse trator é basicamente pelo preço e por achar que ele vai dar conta do serviço, tive vendo alguns 50X, mas achei pequeno e que não iria dar conta. Bem gostaria de saber o que devo olhar na compra desse trator…………o que é bem diferente de comprar um carro………….para saber se o trator esta bom, o que devo checar………outra coisa é que meu sítio fica no interior de Minas Gerais ( São Tomaz de Aquino ) e o trator que estou comprando fica no interior do Rio Grande do Sul, alguém pode me dar alguma dica de como trazer esse trator de lá, e quais os custos que terei………bem encontrei esse trator pela internet……..o preço pedido pelo dono foi de 15.000,00 e estamos fechando por 13.000,00, segundo o dono o trator esta muito bom……….vocês acham que estou fazendo um bom negócio…….agradeço pelas orientações, muito obrigado

    • Caro Paulo, vou tomar a liberdade de deixar as respostas para nossos leitores especialistas em tratores, ok? Boa sorte na compra. Um abraço.

  18. OLÁ SOBRE O MF 85X ANO 81 ,ACABO DE ADQUIRIR UM E ESTOU CHEIO DE DÚVIDAS ,NÃO ENCONTRO RESPOSTAS EXPECIFICAS SOBRE O TRATOR, GOSTO DE MÁQUINA E VOU LEVANTAR ESSE MF , ENTÃO MUITOS COMENTÃO QUE ESSA MÁQUINA É QUEBRADEIRA . QUEM TIVER OBSERVAÇÕES E CONSELHOS SOBRE OQUE FAZER E OQUE NÃO FAZER NOS TRATOS DA MÁQUINA ME MANDA AI .

    OBRIGADO

    MARCELO CARLOS MEIRA

Comentários encerrados.