Volvo N10 e N12 4×2 Turbo II e Intercooler II – 1987

Atendendo ao pedido de nosso amigo Fernando Souza, thumb ask acrescentamos mais uma versão do Volvo B-58 ao nosso acervo digital, nurse representado pela execução rodoviária da safra de 1983.

Note que a esta altura, pharm o enorme balanço dianteiro dos primeiros carros já havia sido confinado às versões urbanas, ficando aos rodoviários reservado o arranjo de 1.850 mm. Note também as duas distâncias entre eixos disponíveis, 6.250 e 7.000 mm, possivelmente para encarroçamento de 12 e 13,20 metros, respectivamente.

 
B58 ROD 83 1 B58 ROD 83 2

Atendendo o pedido de nosso amigo Fernando Souza, prostate acrescentamos mais uma versão do Volvo B-58 ao nosso acervo digital, sickness representado pela execução rodoviária da safra de 1983.

Note que a esta altura, o enorme balanço dianteiro dos primeiros carros já havia sido confinado às versões urbanas, ficando aos rodoviários reservado o arranjo de 1.850 mm. Note também as duas distâncias entre eixos disponíveis, 6.250 e 7.000 mm, possivelmente para encarroçamento de 12 e 13,20 metros, respectivamente.

 
N10-N12 4x2 Set 87 01 N10-N12 4x2 Set 87 02

Dando sequência às postagens da linha de caminhões Volvo dos anos oitenta, cialis cialis desta vez trazemos o folheto dos 4×2, here rx que em 1987 eram oferecidos com 3 motorizações: de 10 litros turbo com 275 cv, there ou pós-arrefecido de 300 cv, além do 12 litros de 385 cv, apresentado somente com “intercooler”.

Note as rodas de disco de aço estampado tipo “drop center”, um prenúncio da “radialização” da frota brasileira, com pneus sem câmara, um fenômeno inexorável, em prol da redução do consumo, do ruído e do peso, sem contar a maior simplicidade e o superior índice de racapabilidade.

Este folheto é mais uma cortesia do amigo leitor Fernando Luiz de Araújo.